Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Red Pass

Rumo ao 38

Red Pass

Rumo ao 38

Bundesliga 2014/15 - Um guia leve e rápido. Uma frase, um craque e uma aposta

Com mais de meio século de história o campeonato alemão tem vindo a ganhar adeptos em todo mundo graças à sua impecável organização e superior promoção. Estádios cheios, jogos à tarde, com a excepção da partida que abre cada jornada disputada à sexta feira à noite, nível de futebol muito acima da média, jogadores de nível mundial e competição forte.

 

No país campeão do mundo de futebol há uma supremacia do Bayern de Munique, bi campeão e 23 títulos ganhos. Mas o campeonato já foi ganho por 12 clubes diferentes e nas últimas 10 temporadas houve 5 campeões diferentes! O domínio do Bayern não costuma ultrapassar os dois anos, este ano vão tentar repetir o Tri que já não acontece desde 1999-2001, aparecendo sempre alguma equipa a quebrar o ciclo. Esta época o Dortmund vai tentar regressar ao topo enquanto o Schalke espreitará como outsider. A luta pela Europa será intensa e espera-se o aparecimento de uma surpresa ao estilo do Mainz da última época ou do Hoffenheim em épocas passadas. O Hamburgo é o único clube que nunca desceu mas apanhou grande susto há meses quando foi até ao playoff salvar-se da Bundesliga 2 de onde vieram o histórico Colónia e o heróico Paderborn.

 

Vai começar um dos melhores campeonatos do mundo onde actua o português Vieirinha, o sérvio emprestado pelo Benfica Djurici e para onde se transferiu o central Mitrovic também vindo da Luz. Daqui podem sair opositores nas provas da UEFA. Altura ideal para se ficar a conhecer os 18 participantes.

 

 

 

SC Paderborn 07

 

Grande surpresa da 2ª Divisão ao conseguir a promoção directa para o escalão maior, o Paderborn parece condenado a ter a mesma sorte de Greuther Fürth, Fortuna Düsseldorf ou Eintracht Braunschweig com passagens rápidas pela elite. Paderborn é uma pequena cidade com cerca de 180 mil habitantes que fica perto de Dortmund, o clube não tem o apoio de nenhuma grande empresa e não se esperam grandes contratações até ao fecho de mercado. Vão dar continuidade ao excelente trabalho feito na época transacta mas o plantel não parece ter qualidade suficiente para fugirem à descida. Vai ser uma estreia curiosa na Bundesliga.

Craque: Elias Kachunga

Revelação: Sağlık

 

1.FC Köln

 

O regresso à Bundesliga foi feito em jeito de passeio pela 2ª Liga onde bateram o recorde na defesa com menos de 20 golos sofridos! O clube de Harald Schumacher e Pierre Littbarski volta em busca da glória do passado, embora esta época o objectivo seja o de um ano tranquilo de afirmação na divisão maior sem grandes sustos. Para isso contam com a base da equipa do ano passado, um treinador competente, Stoger deve manter a solidez defensiva como maior trunfo, e muitos jovens prontos a afirmarem-se entre os grandes.

Craque: Gerhardt

Revelação: Timo Horn

 

Hamburger SV

 

Em Hamburgo viveu-se um ano de pesadelo com a ameaça da descida à 2ª divisão a ser bem real até ao último dia da temporada quando garantiu a permanência num dramático playoff com o Greuther Furth onde sobreviveu com dois empates! O único clube que nunca desceu da Bundesliga procura agora um ano bem mais tranquilo no meio da tabela. Houve mudanças significativas ao nível da Direcção e o regresso do Dietmar Beiersdorfer como Director Desportivo para ajudar a árdua tarefa do treinador Mirko Slomka. Houve saídas importantes como é o caso de Çalhanoglu que se esperam resolvidas com a chegada do médio Behrami (Napoli) e do ponta de lança Nicolaï Müller (Mainz), assim como a compra definitiva de Pierre-Michel Lasogga. Importante será também a forma de Van der Vaart, muito inconstante na última temporada.

Craque: Van der Vaart

Revelação: Behrami

 

 

VfB Stuttgart

 

Vindos de uma época terrível onde acabaram a lutar para não descer, o Estugarda já começou mal a nova temporada caindo em Bochum na Taça da Alemanha. Mau sinal para o técnico Armin Veh que regressou a uma casa onde foi feliz em 2007 celebrando o título de campeão. Vindos de Nuremberga, o médio Hlousek e o ponta de lança Ginczek, assim como o austríaco defesa esquerdo Klein, são as maiores esperanças para a nova época. A ver se fazem esquecer Traoré, o melhor da ultima época e Boka. Pelo seu historial, o Estugarda ambiciona lugares europeus mas a actual realidade levam a pensar no meio da tabela como um lugar seguro.

Craque: Moritz Leitner

Revelação: Oriol Romeu

 

SC Freiburg

 

Discretamente o Freiburg tem vindo a cimentar o seu estatuto na Bundesliga. Depois de uma grande época que levou o clube à Liga Europa no ano passado, a equipa acusou o esforço dos jogos a meio da semana e perdeu-se na luta pela permanência que conseguiu graças a uma ponta final de campeonato bem conseguida. Perderam três unidades importantes, o guarda redes Oliver Baumann (Hoffenheim) e o central Mathias Ginter (Dortmund), mais o médio Fernandes da Suíça que foi para o Rennes. O competente treinador Christoph Streich está descansado com as chegadas dos guardiões Mielitz (Bremen) e Bürki (Switzerland) e do central Mitrovic (Benfica). Com a total confiança da Direcção, Streich deve conduzir o Freiburg a mais uma temporada tranquila sem a pressão dos jogos europeus a atrapalhar.

Craque: Admir Mehmedi

Revelação: Günter

 

Eintracht Frankfurt

 

Época desapontante do Eintracht depois de um 6º lugar que o levou de volta à Europa. Para melhorar o 13º lugar o clube aposta no treinador Thomas Schaaf que fez carreira em Bremen. O desafio é fazer esquecer as saídas de Sebastian Rode (Bayern Munich) e Sebastian Jung (Wolfsburg) com as contratações do atacante suíço Seferovic (Real Sociedad) e do velho conhecido de Schaaf, o paraguaio Nelson Valdez. Também há grande expectativa para ver o que faz Lucas Piazon emprestado pelo Chelsea. Sem jogos europeus, em Frankfurt olha-se para a primeira metade da tabela.

 Craque: Marco Russ

Revelação: Lucas Piazon

 

Werder Bremen

 

O plano é continuar apostar no treinador Robin Dutt para tentar parar a queda do Werder Bremen. Desde 2010 que os verdes andam mais perto da zona de descida do que do topo da tabela. O maior problema é o reduzido orçamento que obriga o clube a tentar ser feliz nos saldos do mercado para compensar a saída de jogadores de valor indiscutível como Aaron Hunt, Ignjovski ou Füllkrug. A opção foi ir buscar Galvez ao Rayo, o jovem avançado Bartels do St-Pauli e o bósnio ponta de lança Hajrovic do Galatasaray, tudo a preço zero! A resultar será um milagre mas não deverá levar o Bremen acima do meio da tabela.

Craque: Nils Peterson

Revelação: Hajrovic

 

Hertha BSC

 

É aqui, em Berlim, que se jogará a final da Champions desta época mas os objectivos da equipa da capital são bem mais modestos. Vindos da 2ª divisão há um ano conseguiram fazer uma época bem tranquila garantindo que a mudança de mentalidades no clube está a resultar, apostar em jovens e fazer contratações de baixo custo. A partida da estrela da companhia Adrian Ramos para Dortmund deixa um vazio na frente de ataque. Também Lasogga deixou o clube em definitivo ficando em Hamburgo e o capitão Kobiaschvili retirou-se do futebol. Com tanto dinheiro ganho nas saídas dos avançados o Hertha aposta em Plattenhardt (Nürnberg), Heitinga (Fulham), Hegeler (Leverkusen), Stocker (Basel) e Cigerci (Wolfsburg) para equilibrar o plantel. A maior esperança é a contratação ao Dortmund do promissor ponta de lança Julian Schieber. Atenção ainda a John Anthony Brooks que brilhou pela Selecção norte americana no Mundial do Brasil. Muito talento para ser trabalhado por Jos Luhukay em busca de um lugar tranquilo na classificação.

 Craque: Ronny

Revelação: Julian Schieber

 

 

Hannover 96

 

A última época do Hannover valeu pela entrada do treinador Tayfun Korkut que levou a equipa a um seguro 10º lugar e lhe valeu a oportunidade de começar esta temporada no banco escolhendo o seu plantel. Certo é que terá de refazer o ataque, Szabolcs Huszti e Mame Biram Diouf saíram e foram responsáveis por 17 golos da equipa. Agora na frente o lugar será dos novos reforços, Hiroshi Kiyotake (Nuremberga) e na promessa feita no Real Madrid, Joselu que já passou por Frankfurt e Hoffenheim sem convencer. Chega também o experiente Marius Stankevicius vindo do campeonato turco que se junta a Ron Zieler, guarda redes que fez parte do plantel da Alemanha campeã do Mundo no Brasil.

Craque: Ron Zieler

Revelação: Hiroshi Kiyotake

 

 

FC Augsburg

 

Markus Weinzierl é um dos treinadores do momento na Alemanha. Além do excelente trabalho que levou o modesto Augsbur às portas da qualificação europeia, foi ele que acabou com a invencibilidade do Bayern! O discreto Weinzierl tem agora uma tarefa árdua, repetir a boa temporada renovando boa parte da equipa que saíu no defeso para melhores contratos. André Hahn deixa muitas saudades mas já há novo craque na costa, Matavz vem do PSV com excelente curriculum e pode fazer a diferença, tal como o atacante Shawn Parker vindo de Mainz. Para seguir com atenção a carreira desta equipa.

Craque: Halil Altintop

Revelação: Matavz

 

TSG 1899 Hoffenheim

 

Um caso curioso deste campeonato, o Hoffenheim é o clube do dono da SAP que tem investido milhões de euros na equipa mantendo o emblema azul no mapa das decisões importantes da Liga. O treinador Markus Gisdol tem carta branca para a sua vertiginosa filosofia de ataque não se importando de ser uma das equipas mais batidas do campeonato. Para eles vencer por 5-4 está bem. Com esta maneira de gerir não é dificil adivinhar que estamos perante o clube que menos simpatia reúne na Alemanha. Mas a turma de Gisdol lá vai para mais uma época a lutar pelos lugares cimeiros do campeonato não se poupando a esforços para trazer o guarda redes Baumann (Freiburg), o defesa Bicakcic (Braunschweig), e os médios Schwegler (Frankfurt) e Szalai (Schalke) que se juntam aos craques locais Roberto Firmino e Kevin Volland, cobiçado por meia Europa.

Craque: Roberto Firmino

Revelação: Szalai

 

FSV Mainz 05

 

Incrível reviravolta que o Mainz sofreu nos últimos meses com o inesperado abandono do seu treinador Thomas Tuchel no final de mais uma boa época. O sucessor é Kasper Hjulmand que vem do Nordsjælland, uma escolha tão surpreendente quanto arriscada. O arranque de temporada está a ser desastroso, o sonho europeu já morreu aos pés do modesto Asteras Tripoli e na Taça da Alemanha foram afastados nos penaltis pelo, não menos modesto, Chemnitz após um épico empate a 5! Depois de cinco anos seguros entre os grandes não parece que Hjulmand consiga fugir à luta pela permanência. As chegadas de Gonzalo Jara (Nottingham Forest) e de Djuricic (Benfica)podem não ser suficientes para fazer esquecer Nikolai Müller e Eric-Maxim Choupo-Moting. Tempos complicados em Mainz.

Craque: Shinji Okazaki

Revelação: Gonzalo Jara

 

Borussia Mönchengladbach

 

O histórico Mönchengladbach encontrou o caminho certo sob as ordens de Lucien Favre e são uma das equipas que melhor futebol pratica na Bundesliga. Têm que melhorar a performance fora de casa porque enquanto visitados são muito fortes garantindo no seu estádio a maioria dos pontos. Com apuramento garantido para o playoff da Liga Europa, o clube viu partir a sua estrela maior, o guardião Marc André ter Stegen para o Barcelona mas já garantiu a entrada de Yann Sommer vindo do Basileia. André Hahn (Augsburg) deverá impôr-se na equipa e Thorgan Hazard, irmão de Eden, será um emprestado atractivo. O desafio é ir longe na Europa e manter o estatuto interno.

Craque: Max Kruse

Revelação: Yann Sommer

 

Wolfsburg

 

Os lobos continuam na parte superior da tabela da Bundesliga graças a uma força atacante acima da média do meio campo para a frente.  Kevin De Bruyne, Max Arnold, Ivan Perisic e Vieirinha são os intérpretes de qualidade às ordens de Dieter Hecking que tentará brilhar na Europa e chegar aos lugares de apuramento para a Champions. No entanto o Wolfsburg terá que se preocupar com o sector defensivo, o elo mais fraco, que precisa de ser melhorado.

Craque: Kevin De Bruyne

Revelação: Aaron Hunt

 

Bayer Leverkusen

 

O Bayer andou muito tempo no 2º lugar na época passada mas depois teve uma forte quebra que levou até à saída de Sami Hyypia. Mesmo no fim garantiu a presença no playoff da Champions e foi buscar o treinador do Red Bull Salzburg, Roger Schmidt comparado no estilo a Jürgen Klopp. Entre as saídas de Emre Can (Liverpool) e as entradas de Hakan Calhanoglu (Hamburger SV),  do ponta de lança Josip Drmic, 17 golos pelos despromovido Nuremberga, parece que o saldo é claramente positivo para a equipa onde já brilha Stefan Kießling e Son Heung-Min. A entrada na Champions correu bem na Dinamarca e é um bom sinal para a campanha do Bayer a espreitar o topo da tabela.

Craque: Stefan Kießling

Revelação: Hakan Calhanoglu

 

Schalke 04

 

Os azuis de Gelsenkirchen são uma ameaça permanente ao líderes do campeonato. Com um plantel de qualidade extraordinária espera-se sempre grandes feitos que nunca são concretizados. Falhanços sucessivos nas taças e a perder o contacto muito cedo com o primeiro lugar leva a incrível massa adepta do Schalke ao desespero que é compensado com o apuramento para a Champions. Quem tem Julian Draxler, Leon Gortetzka e Max Meyer, jovens de top mundial, mais os veteranos Klaas-Jan Hunteelar e Kevin-Prince Boateng e o campeão mundial Benedikt Höwedes tem que viver com a pressão de lutar pelo título ou andar lá perto.

Craque: Benedikt Höwedes

Revelação: Max Meyer

 

Borussia Dortmund

 

Foi uma época para esquecer em Dortmund muito por culpa da grande onda de lesões como foi o caso de Ilkay Gündogan. Depois das saídas de Götze e Shinji Kagawa é Robert Lewandowski que deixa Dortmund. O clube precisa de fazer receitas e tem visto as suas grandes estrelas partirem. Este ano chegam para a frente Ciro Immobile e Adrián Ramos, mais o regresso de Nuri Sahin. Vão ajudar a compor o 4-2-3-1  de Jürgen Klopp com Pierre-Emerick Aubameyang e Marco Reus nas alas, e com Henrikh Mkhitaryan no meio abençoados por Marco Reus. Espera-se um Borussia a lutar pelo título, a vitória na Supertaça a abrir a época deixa bem animados os adeptos amarelos.

Craque: Marco Reus

Revelação: Ciro Immobile

 

FC Bayern München

 

O bi campeão parte como claro favorito a fazer a conquistar o tri e com aspirações na Champions. Guardiola tem a lamentar a perda de Javi Martinez na derrota da Supertaça mas de resto é só motivos para sorrir. À constelação de estrelas lideradas por Muller, Ribery ou Robben junta-se Lewandowski. A partida de Kroos para Madrid também não parece preocupar os bávaros que se preparam para lançar uma interessante fornada de jovens liderada pelo trio Pierre Hojbjerg, Gianluca Gaudino e Julian Green- A não perder de vista. Tudo o que não seja vencer competições será tão surpreendente como a ausência de Uli Hoeness ao fim de 45 anos de protagonismo na Bundesliga.

Craque: Philipp Lahm

Revelação: Julian Green