Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Red Pass

Rumo ao 37

Red Pass

Rumo ao 37

Benfica 2 - 3 Tondela: Impensável!

Db40f9IW0AAzwYF.jpg

Desafio número um: não perder a objectividade. Isto é, a crónica é sempre sobre o último jogo, a tentação é partir para balanços globais. Mantendo a objectividade vamos falar sobre este jogo.

Perder jogos com rivais directos não é agradável mas acaba sempre por acontecer com maior ou menor regularidade. Perder jogos em casa com equipas abaixo dos rivais directos é algo a que, felizmente, já me desabituei há vários anos. Há, quase, oito anos aconteceu a última surpresa inesperada na Luz. Uma derrota com Académica. Desde 2010 até 2018, o Benfica acabou, e bem, com derrotas caseiras com equipas de dimensão inferior. É o tipo de coisas a que me habituo bem e depressa. 

Portanto, perder hoje com o Tondela é voltar atrás quase uma década. Ser derrotado no penúltimo jogo da temporada em casa quando se estava a dois pontos do líder é inacreditável. 

Olhando friamente para o jogo, aceita-se o triunfo do Tondela. Por isso, parabéns ao Pepa pelo excelente trabalho que tem feito no clube.

Olhando para o Benfica é muito complicado perceber e reagir ao que aconteceu nesta partida. Há aqui factos que não ligam com o passado recente. Quando nos lembramos da época passada em que Pizzi ia sempre a jogo mesmo estando "tapado" com cartões amarelos durante muito tempo, fica difícil entender as ausências de dois titulares num jogo antes do derby. A mentalidade nunca tem sido esta. Só se os ausentes estavam sem condições físicas de ir a jogo e isso não sei. Nem interessa muito insistir nisso porque o jogo foi com o Tondela e qualquer jogador do plantel que seja chamado tem obrigação de ganhar a partida.

Começar a ganhar por 1-0 e consentir uma reviravolta até 1-3 é inaceitável. Alguma coisa não está bem. E nem foi a primeira vez esta temporada que a equipa consegue a vantagem para depois a desperdiçar de forma misteriosa. 

Reduzir tudo à ausência de Jonas é redutor e pode ser assustador.

Explicar tudo com más decisões nas substituições também é ridículo porque o Benfica teve muito tempo para reagir e não conseguiu.

Partir daqui para avaliações globais é perigoso e tentador. Mas como há mais dois jogos para disputar e um lugar na tabela classificativa por esclarecer é melhor focarmo-nos no que é preciso fazer para vencer o derby que é o próximo jogo. 

Para já e como ponto de partida temos uma ideia base fácil, é fazer tudo ao contrário do que se fez neste jogo. 

Hoje veio tudo à cabeça, o final de época em 2013, os tempos em que perdíamos com as "académicas" da vida com alguma facilidade, os anos a seco, tudo o que de mau, infelizmente, muitos de nós vivemos durante vários anos. Demasiados anos. Já nem me lembrava como é tão mau esta sensação de luto, de vazio, de frustração. 

Depois de tantas vitórias conquistadas com garra e superação nos últimos instantes como é que pode acontecer uma derrota destas? Impensável. 

Mesmo sem luz no fundo do túnel é preciso manter o foco, há dois jogos para ganhar. Não é uma fuga para a frente, é a realidade. Esta pode ser mais uma noite em claro a juntar a tantas outras no meu historial benfiquista. Mas tem que ser uma noite de reflexão e não de auto mutilação clubística.