Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Red Pass

Tetra Campeões

Red Pass

Tetra Campeões

Benfica 1 - 0 Moreirense: O Mínimo dos Mínimos

_JPT6175.jpg

Já não estamos habituados a acabar a época sem festa. A sensação de depressão que se abateu sobre o universo benfiquista após o clássico da Luz só piorou até terminar o campeonato. Depois dessa derrota, uma vitória arrancada nos últimos instantes no Estoril, entretanto despromovido, uma impensável derrota em casa com o Tondela que fez com que os resistentes que acompanham a equipa a todo o lado fossem buscar forças e motivação para irem apoiar a equipa no derby de Alvalade que, de repente, ganhava um novo encanto para os rivais que tinham uma autêntica via verde para o 2º lugar e possibilidade de acesso à, cada vez mais, milionário Champions League.

Curiosamente, a equipa do Benfica depois de três exibições que arruinaram a época, embora no Estoril até tenha ganho, surpreendeu pela positiva com uma primeira parte digna de uma equipa ambiciosa e focada em cumprir o objectivo minimo da época. Mesmo assim, saímos todos de Alvalade com a sensação de que não chegou, aliás, a segunda parte não foi do nível da primeira e o nulo deixava a tal via verde ainda mais livre para os rivais.

É com este espirito que chegamos ao derradeiro jogo na Luz, um terceiro lugar no horizonte, algo que não acontece há uma década, e muita insatisfação nas bancadas. 

Restava esperar que a equipa repetisse a boa exibição da primeira parte e cumprisse a obrigação de fechar o campeonato com uma vitória. 

Mais uma vez a teoria deu lugar à prática contrária. 

O Moreirense fez-me esquecer que era treinado por um ex jogador que muito estimei no nosso clube quando decidiu mexer na tradição do Benfica atacar primeiro para norte. Não resisti a pensar naqueles segundos, era descerem. 

Com Jonas de regresso à equipa, era de esperar uma tarde tranquila para compensar o ridículo frio na Luz a meio de Maio. Estranhamente, os jogadores do Benfica pareceram-me ainda mais desconfortáveis do que os adeptos. Menos motivados, nada inspirados e com pouca vontade de um fecho agradável. Chegou a dar a ideia que nem o objectivo Champions os despertava.

 Diga-se que apareceram na Luz mais de 40 mil adeptos, foi a pior casa do campeonato mas perante este contexto final é de assinalar o número elevado. Adeptos que mereciam mais futebol.

Há falta de entusiasmo com o futebol do Benfica, uma grande parte do estádio reagiu com festa aos golos do Marítimo e criou-se a discussão do dia. Faz sentido ou não festejar a desgraça dos outros que nos permite acabar com uma fraca consolação?

Não vou fazer juízos de valor. Digo só que recebi a notificação dos golos do Marítimo com toda a tranquilidade e nem reagi. Felizmente, já lá vai o tempo em que ficar à frente de um rival ou garantir a disputa de acesso à Champions League era motivo de grande satisfação. Sinceramente, hoje em dia tem que ser só uma nota de rodapé, um sorriso leve por ver quem tanto nos quer mal acabar em desgraça. Mas só isso. A nossa mentalidade mudou, a nossa ambição voltou a ser à Benfica, a nossa exigência voltou a ser gigante. Isto é, tudo o que seja um campeonato sem Benfica campeão não pode dar vontade de celebrar nada. E com isto não quero tirar mérito aos golos de Jonas que volta a trazer para a Luz o prémio de melhor marcador da Liga. Agradeço e elogio o Jonas pelos números brutais, ultrapassou a marca de Magnusson que era a melhor depois de Eusébio. 

Mas o contexto final foi muito pobrezinho. Foram os serviços minimos garantidos. Só acabámos dentro do nível Champions porque os outros falharam no final. E os outros sãos os mesmos de sempre. São os que nos odeiam de morte mas acabam por ter um lugar no nosso coração porque durante anos e anos foram o nosso consolo em temporadas muito negras. E voltaram a ser no primeiro ano em que falhámos o objectivo maior em meia década. 

Acabou tudo mais aliviado do que satisfeito na Luz. O Moreirense porque continuará por cá, o Benfica porque sem ter feito muito por isso garante que começa a nova temporada com importantíssimo compromisso europeu. 

Finalmente, espero que esta vitória perante o Moreirense tenha o mesmo efeito que teve em 2013. O cenário actual não é animador mas o daquele fim de tarde de 2013 era muito pior e acabou em Tetra. 
Bom descanso para todos. Em termos de crónicas, volto no primeiro jogo oficial de 2018/19.