Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Red Pass

Rumo ao 38

Red Pass

Rumo ao 38

David Luiz, O Nosso Rapaz Sem Nome em Discurso Directo



Entrevista de Paulo Alves, Jornal A Bola

PRIMEIRO Marselha, depois o Algarve, anda alto o astral do Benfica. Foi grande a festa pela conquista da Taça da Liga?

— A Taça da Liga já é passado, tivemos algumas horas para celebrar a vitória, mas a partir de agora já estamos concentrados no próximo jogo, porque para nós o próximo jogo é sempre o mais importante.
— Próximo jogo, ao qual o Benfica chega moralizadíssimo, é com o Sp. Braga e pode decidir muita coisa...

— É evidente que as vitórias moralizam o grupo, mas se queremos retribuir o apoio dos nossos adeptos temos de continuar a trabalhar todos os dias e encarar todos os jogos como se fosse o último, como se desse jogo dependesse o nosso destino. É isso que vai acontecer no próximo sábado, frente ao Sp. Braga.
— Tem-se falado e escrito muito sobre o seu futuro e vários têm sido os grandes clubes europeus interessados na sua contratação. Qual é o ponto da situação?

— Eu estou no maior clube do Mundo, não estou preocupado com o futuro, o Benfica é a minha casa. Quando vim para cá poucos acreditavam em mim, tinha 18 anos, mas o presidente Luís Filipe Vieira foi-me buscar e apostou sempre em mim. Aliás, o presidente tem sido a alma deste clube, tem estado sempre presente junto da equipa com sacrifício da sua vida pessoal e profissional. Portanto, o mínimo que eu posso fazer é retribuir com trabalho e o meu futuro está nas mãos dele. O que Luís Filipe Vieira disser será o meu futuro!

— Mas será normal que o seu momento de forma chame a atenção dos emblemas mais ricos do Mundo...

— Nesta equipa o que conta é o grupo e não as individualidades. Felizmente temos muitos jogadores que podem desequilibrar, mas o grande segredo desta equipa é o espírito de grupo que temos. Somos onze por um e um por onze, sempre! Durante os 90 minutos!

— É essa a fórmula de Jesus, o segredo na base do milagre que está a ser, afinal, colocar o Benfica a jogar mais do que o dobro da época passada?

— Muito deste novo espírito se deve a Jorge Jesus, com ele o grau de exigência subiu muito e isso reflecte-se jogo após jogo...

— Sentem, no balneário, que a conquista do título está cada vez mais perto?

— Temos sete finais a disputar e estou seguro de que com o apoio dos nossos adeptos vamos conseguir ganhar esses jogos rumo ao título que é o nosso grande objectivo.
— E a Liga Europa, onde o Benfica tem passeado classe com sucessivas boas exibições e goleadas?

— Se tivermos oportunidade vamos tentar chegar à final da Liga Europa, mas temos de ter os pés bem assentes na terra. Vamos enfrentar o Liverpool, uma equipa que vai apostar tudo nessa competição, que já não tem outros objectivos e que fará tudo para seguir em frente. Mas vamos entrar em campo para ganhar.

David Luiz Tem a Mística



O David Luiz é um jogador do Benfica que tem a chamada mística do clube. A tal mística que ninguém soube explicar bem o que era nos anos 70 e 80 é algo que se pode ver no jovem central brasileiro.
Criticado por invejosos, insultado por paineleiros, David Luiz assinou ontem uma entrada para a galeria dos imortais que a história do Benfica não vai esquecer.
Levou um cartão amarelo na primeira falta que fez, não me lembro de o ver fazer mais faltas além dessa, e fez um jogão. Esteve engripado mas ontem não se notou nada.
O puto tem a raça, o querer , e ambição que o nosso cântico evoca e no final do jogo teve um gesto que nunca esquecerei.
Um rapaz invade o campo em direcção a ele. Ia embrulhado numa bandeira do Brasil e outra do Benfica. Fugiu aos dois zelosos seguranças que se preparavam para o apanhar e entregar às autoridades, e abraçou David Luiz.
O nosso jogador ao ver que os dois seguranças iam levar o homem enfrentou-os pediu calma e retribui o abraço. Afastou os seguranças, tirou a camisola e ofereceu-lhe. Depois foi levá-lo à bancada para ter a certeza que o arrojado fã ia seguir o seu caminho para casa sem ter de responder às autoridades pela invasão. O público aplaudiu e despediu-se de David Luiz fazendo vénias na bancada central.
À imprensa falou assim: [sobre as notícias que dão conta do alegado interesse do Real Madrid na sua contratação, para colmatar a lesão de Pepe] «Digo que amo o Benfica e amo jogar no Benfica