Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Red Pass

Rumo ao 38

Red Pass

Rumo ao 38

Marítimo 0 - 1 Benfica

 

Aí está a vitória mais complicada destas primeiras 12 jornadas. Ou melhor, a vitória mais arrancada a ferros desta segunda metade de 2011 ou ainda os 3 pontos mais difíceis desta época! Uma vitória a fazer lembrar aquela da Luz contra a Naval no primeiro ano de Jorge Jesus.

Toda a irritação, espanto e revolta sentida quando Cardozo falha o golo de baliza aberta só encontra um sentimento ainda mais forte e maior quando o Benfica chega ao golo mesmo no fim do jogo por... Cardozo! É esta a magia do jogo, daqui a uns anos quando falarmos desta partida será lembrada assim: a noite em que Tacuara tem o maior falhanço da carreira para depois dar os 3 pontos antes dos 90 minutos. Isto será daqui a uns anos quando ainda as redacções de jornais e televisões desta país estiverem a esmiuçar toda a jogada do golo tentando encontrar faltas, e foras de jogos.

 

Esta beleza do golo, do festejo, do alívio de ver mais uma etapa passada justifica tudo aquilo que temos de passar até esta explosão. E o que temos de passar no caso do nosso campeonato é algo parecido a um sacríficio. Eu adoro futebol mas só aguento ver um jogo destes até ao fim porque amo o Benfica.

Há meia hora de jogo aberto, emocionante, equilibrado e depois misteriosamente uma das equipas praticamente abdica de jogar só futebol para se aplicar na arte das quedas no relvado e da perda de tempo, isto enquanto resolve recuar e dar meio campo de avanço ao adversário. Por sinal essa é a equipa da casa que passou a semana toda a dizer que ia repetir a vitória da Taça alimentando a gulice de todos os Antis deste país que tiveram um dos maiores amargos de boca desta época por volta das 22h de domingo. Aguentaram estoicamente quase 90 minutos para soltarem a imensa alegria de ganharem pontos ao Benfica e de repente um balde de água fria daqueles. Com este frio não se faz.

 

No rescaldo virem falar de uma expulsão absulatemente normal de tão evidente que é e lamentarem não sei bem o quê ignorando que passaram metade do tempo encolhidos em frente a uma baliza chutando para a frente quando podiam a ver se lhes saía a sorte grande outra vez é digno de ser visto e ouvido. Nem uma palavara sobre o tempo que os jogadores do Marítimo passaram no chão fazendo lembrar aquele 1-1 da Luz na jornada inaugural do último campeonato que ganhámos.

 

Sou só eu a achar deprimente jogar num recinto cujas bancadas por acabar parecem papel de parede a fazer de cenário e onde a iluminação é tão fraca que não dá para perceber como a Liga aprova a realização de jogos profissionais ali ?

Pelo vistos deve ser embirração minha e a luminosidade é óptima, a qualidade de jogo é espectacular, a equipa da casa não passou o jogo a procurar queimar tempo e o árbitro é de uma isenção exemplar como ficaram a saber os nossos amigos do Ajax há uns dias.

 

Só pelo Benfica é que eu me entrego a 90 minutos infernais de nervos na minha sala de pé a andar de um lado para o outro, a perder anos de vida cada vez que via o Peçanha a pedir assistência, ou a ver o tempo passar e o marcador a ficar a zeros. Dizer que isto é um grande jogo de futebol é explicar ao mundo porque é que os portugueses não gostam de futebol. Hoje os "apaixonados" por futebol tiveram uma noite das grandes, os benfiquistas a sofrer por um golinho que desse os 3 pontos, os Antis a delirarem com o "futebol" defensivo do Marítimo e com o tempo de jogo em que a bola não se mexia. No final os benfiquistas insatisfeitos por terem sofrido tanto e os Antis a espumarem com a alegria dos jogadores do Benfica.

Tudo está bem quando acaba bem mas isto, meus amigos, não é futebol. É apenas um jogo em que se tenta a todo o custo evitar que o Benfica some 3 pontos ao mesmo tempo que se afasta uns quantos jogadores do Marítimo do próximo jogo que não faço ideia onde seja.

 

Não jogámos nada? Pois não, era muito melhor termos dado um show de bola e sair de lá com um empate a zero ou com outra derrota...

Hoje lutámos até ao fim pela vitória e quis o destino que Cardozo tivesse uma segunda oportunidade depois daquele falhanço.

Ganhámos um jogo muito importante porque já todos contavam com a perda de pontos da nossa parte no Funchal e agora estão deprimidos. Passámos um dos cabos das tormentas. Espero agora uma exibição boa, alegre e que me divirta na próxima sexta feira no último jogo oficial de 2011.

Se puderem ir à Luz apareçam, é que chegámos ao fim do ano com a equipa apurada para os 1/8 da Champions e na frente do Campeonato ao lado do campeão da época passada, era engraçado darem retribuírem algum apoio. Digo eu que sou parvo e sofro à brava com isto e não perco um jogo na Luz salvas raríssimas excepções.

12 comentários

Comentar post