Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Red Pass

Rumo ao 38

Red Pass

Rumo ao 38

Gil Vicente 2 - 2 Benfica

 

Desesperante! Já tentei de tudo nos últimos sete anos para acabar com esta maldição. Encurtei férias, viagens centenas de km's, estive na Luz, estive no Bessa e desta vez até preferi ficar de férias no Algarve em vez de ir até ao Minho. Hoje até resolvi fazer a barba antes do jogo começar para começarmos em grande. Ao contrário de outros anos nem quis pensar muito neste jogo inaugural, quis acreditar que desta vez isto ia ser mesmo diferente. Comecei a ver o jogo em ambiente familiar, a comer camarões e a beber cerveja. Foi com toda a naturalidade que vi o Benfica chegar ao 0-2. Mas quando o Gil empatou acabou-se a fome e tive a mesma sensação dos últimos arranques de campeonato. Fui ver a 2ª parte sozinho já a adivinhar uma possível repetição do que tem sido a minha vida nas últimas jornadas inaugurais.

 

A minha primeira revolta é a seguinte: se compramos dezenas e dezenas de jogadores, muitos deles nem chegam a entrar no plantel, como é possível não termos ido buscar de vez este tal Laionel e mandá-lo para o Dubai?! É que dois pontapés destes não são azar , são maldição!

 

O Benfica podia e devia ter vencido o jogo sem grandes apertos. Foi feito o mais complicado, chegar à vantagem de dois golos, até se mostrou algumas boas jogadas mas a verdade é que nem se matou o jogo nem se soube segurar a vantagem.

A culpa aqui vai para Jara que não soube marcar quando devia, uma culpa relativa porque o verdadeiro responsável por este balde de água fria é o treinador Jesus. O facto de terminar o jogo com uma substituição por fazer não bate certo com o discurso de melhor plantel e mais alternativas válidas. O descanso dado a Aimar cheirou a precipitação e a falta de referências no ataque quando se jogava por alto não deixa grande animação para o futuro.

 

O Benfica começou com 4 novos jogadores no clube de inicio. Artur esteve bem e não tem qualquer culpa nos golos, ainda evitou dois golos. Garay esteve bem mas teve que levar com o inseguro Jardel ao lado, Nolito fez o golo da ordem e Emerson cumpriu na esquerda mas há o "pormenor" de estar no lugar do homem que tantas vezes fez a diferença na época passada e isso nota-se.

 

Com 1-2 ao intervalo o Benfica devia ter voltado entrar a matar para conseguir gerir o jogo descansado, houve oportunidades para isso mas o contra ataque do Gil ameaçou sempre foi avisando que se desse para empatar, empatava. E empatou.

Um murro no estômago. Os camarões caíram-me mal e o pesadelo da última jornada do campeonato passado voltou. Começámos tudo de novo para estar tudo na mesma.

 

É que nem era a história da maldição do jogo inaugural, era pelo vergonhoso arranque de há um ano que esta equipa nos devia uma entrada em grande e um inicio de campeonato a matar. Infelizmente o futebol voltou e a nossa realidade é precisamente a mesma, vamos passar a semana (muito provavelmente) atrás do FC Porto e portanto lá vamos nós jogar sobre brasas em busca dos pontos perdidos, sob pressão e em ambiente de cortar à faca. Tivemos uma oportunidade para endireitar as contas e deixar o novo treinador do rival nervoso para a estreia. Mas não. Atirámos ao ar todo o capital de confiança acumulado nas últimas semanas.

É triste mas é a realidade. Agora vem o discurso de foi só um jogo falta muito campeonato e bla bla. A verdade é que 2 pontos já se foram.

Assim é muito complicado...

Começar outra vez de trás para a frente é inacreditável. Vem aí depressão profunda.

11 comentários

Comentar post