Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Red Pass

Rumo ao 38

Red Pass

Rumo ao 38

Impressões da Assembleia Geral

 

Estive presente na Assembleia Geral da última noite na Luz e deixo aqui algumas impressões.

Começo já por explicar a quem não pôde estar presente e vem aqui na esperança de ler um relatório detalhado do que foi a reunião de sócios que não contem comigo para publicar o que foi discutido entre Presidente e associados. Houve reparos, houve criticas, houve respostas, houve justificações, houve promessas, houve erros apontados, houve apelos, resumidamente houve discussão benfiquista entre benfiquistas no local certo, na nossa casa.

Faz-me confusão como é que hoje os jornais relatam (como se pode ver mais abaixo pelo exemplo que partilhei d'A Bola) momentos da reunião. Hoje as nossas Assembleias são só para associados, a imprensa não entra. Há, portanto, muita gente que vai lá para fora dar informação que , quanto a mim, não devia ser pública. O que a imprensa precisa de saber e noticiar é que o Orçamento foi aprovado. A discussão interna devia ficar ali. Infelizmente nem todos pensamos assim.

 

O orçamento foi aprovado com 77,7% dos votos, contribuí com os meus 50 votos porque não é recusando estas contas que mostramos o nosso descontentamento com a situação desportiva do Benfica, coisa que alguns associados também parece não perceberem. Alguém contraria estas contas? Não porque o documento foi entregue e ninguém pediu a palavra no fim da apresentação do orçamento para o discutir.

 

Quando passámos às intervenções sobre o estado do clube houve muitas participações interessantes. Todos puderam falar e dizer à Direcção, em especial ao Presidente, o que ia na alma sobre vários assuntos. Como já disse não vou estar aqui a detalhar embora queira fazer um reparo sobre o assunto PSP mais adiante.

 

Eu vou a Assembleias Gerais do Benfica há mais de 20 anos e sei muito bem a evolução que tem acontecido no clube.

De positivo assinalo com satisfação o facto de ver cada vez mais sócios jovens a pedir a palavra e a confrontar a Direcção com questões pertinentes. Há 20 anos era quase impossível isto acontecer já que o momento era monopolizado por "notáveis" e a voz dos sub40 era desvalorizada.

 

De negativo tenho que dizer que é com estranheza e grande preocupação que vejo o desinteresse geral dos associados nos momentos da verdade do clube. No antigo estádio muitas vezes o pavilhão era pequeno para tanta afluência às AG's , algumas delas históricas, que entravam madrugada dentro em acesas discussões. Actualmente, na última década, as AG's só despertam o respeito de duas ou três centenas de associados que não por acaso são praticamente os mesmos de reunião em reunião!

Ora, isto não bate certo com o que eu vejo e leio no quotidiano. No facebook todos os dias se fala do Benfica, aqui no blog todos os dias aparecem comentários preocupados com a vida do clube, no Twitter é dia e noite a falar da Direcção e dos jogadores, nos cafés fala-se do Benfica, nas TV's discute-se o Benfica, só vejo benfiquistas preocupados e com opiniões próprias em todos os cantos. Então e na hora em que o clube convoca os seus sócios para se discutir em local próprio cara a cara só aparecem estes?!

 

Já li por aí que muitos que estão contra esta Direcção não aparecem por receio de não poder falar e outros argumentos assim. Para todos os que pensam em manifestações, eleições antecipadas, escrevem textos inflamados apontando erros à Direcção , fiquem todos a saber que ontem muitos associados pediram a palavra para dizerem frontalmente aos dirigentes o que estes não queriam nem esperavam ouvir. E disseram tudo o que queriam dizer sem ameaças nem cortes de palavra.

 

Pergunto eu, onde estiveram ontem todos aqueles que passam os seus dias a lamentarem o actual Benfica?

Eu não pedi a palavra mas ouvi caros consócios a expressarem muitas das minhas preocupações à Direcção. Senti-me aliviado por ter ouvido alguns dos meus pensamentos na voz de outros sócios.

Mas insisto no mesmo, onde estavam todos aqueles que se manifestam tanto no mundo da internet, nos cafés e no sofá?

Já agora onde estão os "notáveis" que têm sempre tanto para dar ao clube em entrevistas de jornais e televisões. Onde estão os que namoraram ou espreitam a hipótese de ir para o poder? Não vejo ninguém. Vejo os mesmos de sempre. Os associados mais velhos que não faltam a estas reuniões, os associados que encontramos sempre nos pavilhões a apoiar as modalidades, os associados que encontramos por este país fora de quinze em quinze dias empenhados a apoiar a equipa de futebol, os associados que costumam dar a cara pelo clube, os associados que facilmente encontramos nas nossas instalações, enfim, sempre os mesmos.

De todos os discursos que ouvi de consócios posso dizer que conheço quase todos os que falaram o que é significativo.

 

A minha indignação é mesmo esta; actualmente o ruído que vejo e oiço à volta do clube não bate certo com a resposta dada no momento certo. Antes que chovam aqui comentários de adeptos que não são sócios porque não podem/querem ou de associados que por razões geográficas ou outras semelhantes estão condicionados , eu quero dizer que entendo a ausência perfeitamente embora ainda ontem tenho ouvido um sócio que mora a 400 km do estádio a fazer a sua intervenção.

A minha questão é: e os outros?!

Será que não entendem que uma Assembleia Geral é um momento tão (ou mais) importante que um jogo de futebol e que não há reuniões destas todos os meses? Quando se marca uma reunião magna é para se levar a sério. Se o Benfica jogar numa 3ª feira à noite na Luz para a Champions aparecem dezenas de milhares de sócios, se for uma Assembleia Geral aparecem algumas centenas de sócios?

Há qualquer coisa aqui que está mal e não é só com quem nos dirige. Os sócios têm que perceber o que é a realidade e o que é brincar ao benfiquismo.

Lamento muito mas o benfiquismo expressado nos fóruns, nos blogues, nas redes sociais, nos cafés, de nada serve se não for concretizado nos locais reais. Sim, o Benfica existe, é um clube, tem estatutos, tem Assembleias, tem espaços próprios onde se pode falar e protestar ou elogiar. Acho que o pessoal se habituou tanto a viver à frente de um monitor que se esquece do mais básico que é sair à rua ir ao seu estádio e ser benfiquista no Benfica.

Ser benfiquista é dar uso ao seu cartão assinar a presença nestas reuniões e participar. Não é escrever e discutir na internet. Quer dizer, também é mas só como complemento à vida real. Encontramos milhares de textos, propostas, criticas, acusações a quem dirige mas é tudo espalhado na net. Eu ontem não vi nada mais do que os que levam o Benfica a sério a manifestarem-se no espaço adequado. Os outros continuam hoje a lançar bocas.

Fiquem a saber, principalmente os mais revoltados, que vocês têm tanta (ou mais) culpa como aqueles que dirigem pela vossa comodidade em serem criticos mas só comodamente atrás de um monitor.

 

Eu mantenho o que sempre disse, para mim ser benfiquista ( a sério ) é ser sócio do clube, é ter o seu lugar no estádio, é participar na vida do clube indo às Assembleias Gerais. Isto é o mínimo.

Há os que se esforçam por conseguir este minimo mas por uma razão ou outra não lhes é possível. São benfiquistas a sério.

Os outros que podem mas não querem deviam fazer um exame de consciência antes de botar discurso.

 

Voltando ao assunto PSP que foi abordado na AG, eu não só não compreendo como é que o clube publica um comunicado oficial em que sugere que a presença da PSP nas nossas instalações seja desnecessária e depois na AG o Presidente responde aos sócios que não podemos fazer nada porque eles têm a faca e o queijo na mão e não os podemos simplesmente mandar embora. É este tipo de incoerência que me leva ao desespero.

 

A Direcção ouviu, os sócios desabafaram. Espero que tenha sido proveitoso para todos e que a próxima época seja de sucesso. Na próxima AG não se esqueçam de aparecer.

Pelos vistos o Vilarinho tem mesmo razão, benfiquistas a sério somos "meia dúzia" (poucas centenas) deles...

 

30 comentários

Comentar post

Pág. 2/2