Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Red Pass

Rumo ao 38

Red Pass

Rumo ao 38

Uma Tarde na Tapadinha

 

Sábado à tarde, 17h dia de sol e um jogo de futebol para ver no estádio. Parece coisa de anos 80 mas não é. Chegou a hora das grandes (e estúpidas decisões) a Alcântara. O mítico Atlético Clube de Portugal está na luta pela subida aos escalões principais entrando na Liga Orangina. Com disse atrás são jogos de decisões estúpidas. Num país normal o campeonato de futebol do 3º escalão apuraria justamente 3 equipas para o 2º escalão, isto tento em conta que no 3º escalão, II b, as equipas são divididas geograficamente por 3 séries. Pela lógica cada campeão de série seria recompensado com a subida. Mas como quem manda não quer mais do que 2 equipas profissionais a descerem da Liga de Honra temos este mini campeonato absurdo no fim de época para decidir qual é o desgraçado que após vencer a sua zona vai ficar precisamente na mesma. É uma situação incrível e o bom senso no nosso futebol é cada vez mais raro.

 

 

 

Chegados aqui importa dizer que o Atlético Clube de Portugal não é uma clube qualquer. Até final dos anos 70 o clube marcou presença na I Divisão por 24 vezes e conseguiu dois 3ºs lugares e um 4º lugar. Dava luta aos maiores de Portugal como ficou demonstrado em 2 finais da Taça de Portugal perdidas para Benfica e Sporting. Depois caiu nas divisões inferiores e nunca mais regressou mas há pouco tempo fez a gracinha de eliminar o Porto em pleno estádio do Dragão da Taça de Portugal.

 

 

 

Impunha-se uma ida à Tapadinha, estádio com lotação de 10 mil pessoas, para ver o jogo contra o União da Madeira. O movimento em Alcântara era grande , animado e colorido pelo branco, azul, vermelho e amarelo das cores do atlético reproduzidas em t-shirts , cachecóis e bandeiras. A entrada era livre e por isso as bancadas encheram-se do lado da sombra viradas para a ponte 25 de Abril .

O ambiente era muito familiar já que as caras conhecidass do Topo Sul da Luz eram mais que muitas. Um estádio à antiga tem bancadas de pedra, bar com cerveja sagres com alcool, obviamente, venda de tremoços, queijadas de Sintra e nogás. Não falta nada.

 

 

 

Aprende-se muito com os habituais adeptos da Tapadinha. Ali já morou o melhor relvado do país, já houve um jogo de Selecção de Esperanças no estádio da Tapadinha e o mais importante para nós benfiquistas: aquela águia de pedra que antigamente figurava em frente ao antigo Estádio da Luz, e que agora está no hall modernaço do novo estádio, foi oferecida pelo Atlético ao Benfica!

 

 

 

Do jogo com o União há que destacar o único golo do jogo apontado por Rudy. Um golão, por sinal. Uma finalização de bicicleta que deu a vitória e os primeiros 3 pontos à equipa de Alcântara que perdeu com o Padroense na estreia fora de casa por 4-1.

No próximo fim de semana há o 2º ( último jogo na Tapadinha )  deste apuramento para a Honra contra o Padroense.

Acho que vou repetir a presença porque o estádio de Alcântara cheira a História por todos os lados e acredito que o Atlético suba e venha recuperar os grandes duelos com os rivais de Belém. Era bem bonito derby Alcântara-Belém na próxima temporada às 11h15 da manhã de domingo. Vamos torcer para que aconteça a subida do histórico Atlético Clube de Portugal.

 

ps: resumo do jogo aqui

5 comentários

Comentar post