Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Red Pass

Rumo ao 38

Red Pass

Rumo ao 38

Estugarda 0 - 2 Benfica

 

Entrámos noutra dimensão, na dimensão europeia. Entrámos tarde mas ainda a tempo de construir uma carreira digna da nossa história na Liga Europa. Depois da desilusão que foi a passagem pela Champions o Benfica soube hoje justificar aquela "abébia" do Lyon nos últimos instantes da fase de grupos da Champions que tanto irritou alguns treinadores rivais.

 

Se juntarmos à noite de hoje a grande 2ª parte do jogo da 1ª mão então podemos dizer convictamente que temos Benfica para a Liga Europa. A vitória de hoje em Estugarda foi uma enorme conquista daquelas que leva tudo à frente desde superstições, a tradições, a estatísticas até descrentes.

O Estugarda não é um clube qualquer. É um clube que tem taças europeias no museu, venceu uma bundesliga há poucos anos, tem um orçamento bem maior que o nosso, é um histórico do futebol germânico e uma equipa com que simpatizo por ter vibrado muito com eles ao ver resumos nos tempos do grande Klinsmann. O estádio onde jogam é um local mais ou menos enfeitiçado.  Quando lá fomos disputar mais uma final da Taça dos Campeões Europeus lembrámo-nos do grande golo de Carlos Manuel em 1985, ou da conquista de Rosa Mota. Depois Veloso falhou o penalti ( vestido todo de encarnado como hoje ) e o Neckarstadium, como era conhecido, passou a ser amaldiçoado como o Benfica de Trap pôde confirmar ao levar lá 3-0 há 5 anos. Junte-se a isto o facto do Benfica na Alemanha nunca ter vencido jogos oficiais, nos anos 60 venceu um amigável em Hamburgo, e um resultado perigoso levado de Lisboa. O panorama era de expectativa.

 

Ainda com a boa disposição resultante do jogo de há três noites uma pessoa sai do trabalho e prepara-se para seguir o jogo pela tv. Ainda longe de começar o Glorioso já me estava a rir com mais um episódio daquela série muito boa que tem estado no ar nos últimos anos e que se chama Sporting. Os meus parabéns aos guionistas, conseguem sempre arrancar aquele sorriso no final. Por um lado estava criado o melhor ambiente para acompanhar o jogo do Benfica por outro fiquei triste porque mais uma vez os vizinhos não conseguem aguentar a prova europeia até calhar um euro derby.

 

Todos os receios me passam quando vejo Gaitán a arrancar um fabuloso remate que só não dá golo porque Ziegler faz uma espantosa defesa. A propósito, espero que nada de muito grave se passe com o guarda redes do Estugarda, a sua lesão foi arrepiante!

Se há uns meses escrevi aqui irado com as exibições de Gaitán e Jara na Europa hoje chegou a noite em que faço figura de parvo e assumo: ok, precipitei-me, os homens deram a volta e mostram argumentos que justificam a sua contratação. Têm crescido muito, evoluído muito, e até já começo a sentir um certo carinho pelas fintas de Gaitán e pela velocidade do Jara. Hoje fizeram um grande jogo dando continuidade ao que já tinham feito em jogos anteriores recentemente. Estou convencido.

Como já tinha mostrado a minha rendição a Roberto que hoje voltou a estar verdadeiramente decisivo. Não jogaram Saviola e Javi Garcai. Não se notou nada , é o melhor elogio que posso fazer aos que estiveram nos lugares deles com uma palavra de admiração para Airton que discretamente tem ganho muito bem o seu espaço no plantel. Só me apetece fazer um reparo a Sidnei que insiste em fazer faltas absurdas e desnecessárias que o penalizam com cartões. De resto sinto-me em completa sintonia com a minha equipa. Tipo romance.

 

O golo de Salvio tranquilizou a equipa e o resultado deixou de ser traiçoeiro. A reacção alemã foi bem estancada e o 2º golo nosso é totalmente justificado e merecido.

Uma enorme exibição do Benfica, uma demonstração de personalidade que vem dar continuidade ao fabuloso ano de 2011 onde só sabemos ganhar seja em casa, seja fora, seja nos estádios dos maiores rivais com menos um jogador em campo, seja no estrangeiro, este Benfica joga sempre para ganhar e está muito bem orientado.

Hoje acabou-se com a história de não ganharmos na Alemanha e deixámos para trás uma equipa que não se lembra de perder jogos europeus em casa e que vinha de uma fase de grupos com 5 vitórias em 6 jogos.

 

Este voltou a ser o Benfica de sonho da época passada e também o melhor que vejo desde os anos 80. Não me recordo de ver tantos jogos seguidos do Benfica assim sempre a vencer!

Depois da derrota de 2 a 1 para o Schalke em 7 de Dezembro de 2010, ainda na Liga dos Campeões, o Benfica venceu sete jogos no Campeonato, quatro na Taça de Portugal, três na Taça da Liga e dois na Liga Europa. É um recorde na nossa histórias, 16 jogos seguidos a ganhar. O recorde anterior, de 15 triunfos, pertencia a dois técnicos: Jimmy Hagan (1972/73) e Sven-Goran Erikson (1982/83). Grande JJ!

 

Como se pode ver continuamos bem vivos e "muita" fortes, não valeu de nada ao Porto a rábula do antecipamento do jogo com o Nacional. Nós sem antecipações e a jogar quando a Liga e os adversários querem continuamos em todas as frentes e não vacilámos. Aliás, os lagartos que preferiram jogar o derby na 2ª feira devem estar bem orgulhosos da sua noite europeia!

 

Estou muito orgulhoso da minha equipa, contente pelos amigos que puderem ir à Alemanha matar o "borrego", e muito confiante nos próximos jogos.

Venha o Marítimo!

14 comentários

Comentar post