Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Red Pass

Rumo ao 37

Red Pass

Rumo ao 37

Belenenses 0 - 2 Benfica: Jonas, Rei de Belém

_JPT3498.jpg

Um daqueles dias à Benfica que mais tarde recordaremos com enorme orgulho. O dia em que fomos ao Restelo pintar aquelas bancadas de vermelho, festejámos os 3 pontos e partimos em louca correria para o pavilhão da Luz para apoiar a equipa de hóquei na conquista do título nacional. Um sábado perfeito ou A Perfect Day como cantava o grande Lou Reed, já que hoje foi também o Record Store Day.

 

Houve forte preparação logística ao nível do adepto para que tudo fosse perfeito. Convidei a minha mulher a vir comigo ao Restelo para sentir a onda vermelha. E também para me ajudar na fuga do Restelo para a Luz, deixar-me à porta do hóquei e seguir no carro para casa. Impecável.

 

O que correu menos bem? O costume no Restelo. Entrada no topo norte absolutamente caótica e uma organização ridícula que obrigou centenas de benfiquistas a perderem o começo do jogo por estarem numa fila interminável durante largas dezenas de minutos. Uma enchente anunciada no Topo Norte do Restelo e a resposta habitual de organização e PSP, a incompetência. Levar a mulher ou crianças torna uma simples entrada no estádio num pesadelo. Há 30 anos que vou ao Restelo e ainda não foi desta que os vi a acertar na organização de entrada de adeptos.

Depois as condições do estádio deixam muito a desejar. Casas de Banho fechadas, cadeiras em estado deplorável... Enfim, safa-se a vista.

_JPT3409.jpg

 Muito estranha esta diferença exibicional do Benfica na Luz e fora de casa. Não será por falta de apoio, porque o Benfica tem sempre jogado em casa nesse aspecto. Mas a verdade é que o Benfica fora do relvado da Luz torna-se irreconhecível. Hoje a equipa voltou a entrar bem e chegou ao golo cedo aproveitando um mau atrasado de bola. Lima não marcou com o guarda redes fora da grande área mas a bola sobrou para o implacável Jonas que fez o 0-1.

 

Apesar das ausências de Maxi, castigado, e Salvio, Lesionado, Esperava-se que André Almeida e Ola John cumprissem os seu papeis. O miúdo português cumpriu, o holandês voltar a desiludir.

 

Com a vantagem no marcador era expectável que o Benfica partisse para mais uma grande exibição mas isso não aconteceu. Não é que o resultado tenha estado em perigo muitas vezes mas o jogo estava longe de estar resolvido. Chegou a pairar no ar a recordação negra de Vila do Conde.

_JPT3502.jpg

 Na 2ª parte a exibição melhorou um pouco e suspirou-se nas bancadas quando Jonas recebeu na área azul uma bola pelo ar. A confiança em Jonas já é tão grande que quando ele recebe a bola daquela maneira e olha para a baliza, meia bancada já está a gritar golo. E não falhou. No dia que Rodrigo voltou a Camp Nou eu não tenho palavras para agradecer a contratação de Jonas "Pistolas"!

 

O jogo estava controlado, era preciso que os jogadores "amarelados" saíssem "limpos" da partida. Aí houve nervos com as tardias substituições de Jesus mas, felizmente, tudo terminou bem.

Uma palavra para Júlio César que foi decisivo para que a nossa baliza ficasse a zero.

O apoio na bancada foi à campeão, a equipa cumpriu o seu dever mas sem o brilho a que estamos habituados na Luz. As condições e a organização do Restelo continua a ser de terceiro mundo, é pena.

_JPT3604.jpg

 Pela primeira vez em muitos anos saí de um jogo do Benfica antes do seu final. É uma estranha sensação que só pode ser justificada com a grande vontade de ir apoiar outra equipa do Benfica num momento de decisão.

 

Os 3 pontos conquistados, um campeonato de hóquei em patins conquistado e uma jantarada com os companheiros do costume. Obrigado pelas boleias, obrigado à minha companheira que entende tudo isto e obrigado ao Benfica.

É tão bom ser do Benfica. Tão bom.