Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Red Pass

Rumo ao 37

Red Pass

Rumo ao 37

Benfica - Quidam

slbs.jpg

 

Não é para as provas europeias, evitando já as piadas óbvias mas também não é contra o rival da 2ª Circular, embora seja contra um circo.

O Quidam, espetáculo do Cirque du Soleil, em exibição de 18 a 28 de dezembro em Lisboa, irá realizar hoje um jogo amigável com o Sport Lisboa e Benfica, que receberá em campo jogadores veteranos como Andrade, Chalana, Nuno Gomes, Rui Costa, Paulo Madeira, Schwarz, entre outros.

A partir das 14h no Pavilhão Nº2 do Estádio da Luz.

Uma Viagem Pelo Mundo dos Marretas. Um Penalti e Uma Expulsão!

13615816.jpg

 Por tanto gostar de futebol tenho tido uma grande dificuldade nos últimos anos em explicar às pessoas que me rodeiam, não estando tão por dentro do fenómeno como eu,  porque é que não consigo ver um minuto dos chamados programas televisivos de ressaca de cada jornada às 2ªas feiras. Bem, na verdade, há logo ao domingo à noite e penso que até continuam pela semana fora mas isso já não sei precisar.

 

É uma constante na minha vida ouvir às 3ªs feiras de manhã algo como: "pá, ouviste ontem o tripeiro a dizer aquela barbaridade?" ou "e ontem o Dr. todo aziado a dizer não sei o quê?". Quando não oiço a pergunta, leio algures.

Como a minha resposta é invariavelmente a mesma: não vi, não ouvi e nem faço ideia do que falas porque são tantos programas e são tantos "doutores" a opinar que não consigo acompanhar.

 

Também noto que quando mostro toda a minha indiferença para com aquele estranho mundo de opinadores oiço de imediato a mesma frase em várias formas e tons: "Ah, mas eu também nunca vejo nada daquilo. Era só o que faltava, não há paciência! Apenas calhou ali um bocadinho...". É a maior justificação que oiço para tanto se comentar comentadores. No entanto, as audiências de tais programas devem ser bem generosas já que os anos passam e cada vez há mais debates com mais ilustres em mais canais a "falar" de futebol.

 

É algo que não me surpreende nada e que vai de encontro à minha teoria sobre a postura dos portugueses com o futebol que dizem amar. Ninguém gosta de futebol por cá. A malta gosta é de falar de coisas à volta de um jogo de futebol. Fala-se um pouco de tudo menos de... futebol. Basta ver como o futebol é tratado aqui ao lado na vizinha Espanha em programas como o Fiebre Maldini ou em Inglaterra no rescaldo das jornadas para se perceber que cá ninguém quer nada com o jogo.

 

Costumo explicar que aproveito as 2ªs feiras à noite para recuperar os blocos de resumos das ligas alemã, inglesa, espanhola, belga, holandesa, italiana e francesa. Ver as melhores jogadas, golos, descobrir novos jogadores, rever craques, apanhar portugueses espalhados pela Europa do ... futebol. Enfim, uma parvoíce.

 

Mas prometi que um dia em que estivesse especialmente bem disposto faria uma incursão pelos nossos programas de futebol. Numa noite de Dezembro em que o Benfica liderasse com 6 pontos de avanço após ganhar no campo do maior rival. Chegou o dia e fiz-me ao comando no sofá.

 

Comecei por recuperar um Trio de Ataque porque o ex-Seleccionador nacional, jogador e treinador do Porto, entre outros, António Oliveira resolve dizer algo que já digo há muito tempo. Com aquele plantel, Jesus estaria na frente da Liga com 10 pontos de avanço caso fosse o treinador do Porto. Pareceu-me lógico e nem vejo grande polémica nisto.

 

Em directo apanhei o começo do Dia Seguinte. Guilherme Aguiar viu um penalti no primeiro minuto de jogo na falta que André Almeida faz fora da área. Ok, começa fora mas o jogador cai lá dentro , portanto... Fiquei esclarecido quanto ao sentido que aquilo ia levar.

 

Começo o zapping e paro no Porto Canal. Bernardino Barros com ar de quem comeu e não gostou explica que o que o Benfica foi fazer ao Dragão é o mesmo que o Arouca faz na Luz, reconhece a inferioridade qualitativa e fecha-se lá atrás. Fiquei esclarecido.

 

Segui para o Prolongamento. Ali fiquei. Muito divertido. Conversa de café, tu cá, tu lá, Manuel Serrão descobriu a Europa este ano depois de duas épocas a desprezar as caminhadas do Benfica até às finais europeias.

Eduardo Barroso a disparar contra Seara e Serrão nem parecendo ser ele o representante do clube menos pontuado. Avisou Serrão que o Sporting vai acabar à frente do Porto e que nem passam o Basileia, Manuel responde a rir que eles é que nem passam os alemães. Seara vai gerindo o gozo. Tudo muito engraçado mas, lá está, falar de futebol... nada!


Até que Manuel Serrão resolve explicar a derrota do Porto. Se na SIC o Guilherme Aguiar resolveu tudo no minuto 1 com o penalti que ficou por marcar, Serrão foi mais longe. Para o anafado portista o segredo da vitória do Benfica está num lance na linha de fundo, fora da grande área encarnada, em que Maxi se vira para não levar com a bola e lhe toca com o braço. Falta! Cartão amarelo! Expulsão!!

Aí parei de sorrir e pensei que estava maluco. A falta ainda dou de barato. O Cartão amarelo até podia aceitar, caso fosse marcado o livre. Agora, expulsão?!

E lá continuou o Manuel durante uns bravos minutos a varrer tudo e todos explicando que era uma segunda parte toda sem Maxi e que , claro, o Porto ganharia tranquilo.

Tudo muito certo. Há só um pormenor que ninguém sabia para contrariar o bom do Manel, é que Maxi Pereira acabou o jogo sem qualquer cartão. Não viu nesse lance nem em nenhum outro anterior. Nem até ao final, já agora. Mas com uma verdade que Serrão inventou na hora se passaram uns minutos a discutir a injustiça da não expulsão do Maxi.

 

Por mim estava feita a viagem pelo estranho mundo da discussão do futebol na televisão. Não aguentei mais.
Tendo em conta a popularidade das figuras, as altas sondagens e a aceitação que aquilo tem entre os espectadores, sou obrigado a concluir que o espelho do adepto de futebol em Portugal está ali às 2ªs feiras à noite.

 

Não admira que os jornais desportivos sejam o que são, que malta como o Miguel Sousa Tavares hoje desça a este nível evocando o lançamento do Maxi para explica a derrota do Porto, que os estádios estejam vazios, que não haja patrocinadores nos principais campeonatos de futebol. Isto é tudo para levar em tom de gozo e brincadeira.

 

Falar de jogo jogado, tácticas, jogadas, jogadores, escolhas posicionais, etc... isso é para pessoal que tem a mania.

 

Com penalti do André Almeida e a expulsão do Maxi fecho o meu ciclo de assistência a opinadores profissionais por muitos e bons anos.

Não me voltem a perguntar se ontem vi o "doutor" a dizer não sei o quê.

Há tanto bom futebol para ver e descobrir e vocês nisso... Hoje em dia já nem é preciso pagar a sport tv para ter acesso aos resumos dos jogos pelo mundo fora. Facilmente se arranjam ligações para ver resumos e programas feitos em Espanha e Inglaterra onde se trata o futebol de maneira digna.

Lamento por todos, especialmente pelo futebol.