Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Red Pass

Rumo ao 38

Red Pass

Rumo ao 38

Benfica 2 - 0 Paços de Ferreira: Terminou a Maldição do Arranque !

(Foto: Isabel Cutileiro)

 

Não deixa de ser irónico que após uma pré época negra,que levou meia nação encarnada à beira do desespero, apareçam dois triunfos raros na história do Benfica a abrir a época oficial, a conquista da 5ª Supertaça e uma vitória no jogo inaugural do campeonato.

 

Há crianças/adolescentes que nem sabiam que o Benfica podia começar um campeonato com 3 pontos, tão desastrados que foram os arranques na última década. Hoje o Benfica começou a defender o seu título de campeão sem se saber muito bem como se chama oficialmente a prova em 2014/15 nem tão pouco quem manda na organização da mesma. Mas isso é assunto para outras conversas.

 

O que interessa é que o Benfica começou bem a caminhada no 81º campeonato nacional perante o seu público. Para ver o campeão, finalista da Liga Europa, vencedor da Taça de Portugal, vencedor da Taça da Liga e, recentemente, vencedor da Supertaça, apareceram no Estádio da Luz, em pleno mês de Agosto, pouco mais de 40 mil pessoas...

 

Ao contrário do que aconteceu em Aveiro, hoje o Benfica entrou expectante e deixou o Paços de Ferreira tomar conta do jogo de maneira algo surpreendente. Mérito para a equipa de Paulo Fonseca que até podia ter começado em vantagem não fosse Manuel José cair no erro de atirar a bola para o seu lado esquerdo como faz habitualmente nos penaltis.

Eliseu tem muito que agradecer a Artur que, por sua vez, tem muito que agradecer a Hugo Oliveira, o nosso excelente treinador de guarda redes que indicou ao guarda redes para que lado se devia atirar segundos antes de Manuel José partir para a bola.

Um trabalho que merece elogios mesmo porque ultimamente os guarda redes do Benfica acertam para o lado que a bola vai com ajuda vinda do banco. Já que quando as coisas correm mal arrasa-se tudo, até treinadores de guarda redes, deixem-me fazer este elogio ao Hugo e , claro, ao Artur que limpou a imagem embaraçosa que Eliseu deixou.

 

Foi um momento importante no jogo mas não serviu para o Benfica pegar definitivamente no controlo da partida. O Paços de Ferreira continuou a defender alto e a sair com determinação para o ataque onde Hurtado e Cícero eram ameaças reais. Aos poucos o Benfica foi arrumando a casa e criando perigo.

 

As primeiras impressões com que fiquei da equipa:

- Talisca não é 9,5 como se viu na primeira parte mas pode vir a ser útil no meio campo

- Eliseu tem potencial para agarrar o lugar de defesa esquerdo mas precisa de melhorar a forma física e não cometer erros como o que deu o penalti

- Artur cumpriu e tem defendido penaltis decisivos mas é preciso comprar guarda redes urgentemente

- A presença de Jara no plantel do Benfica em 2014 é lamentável

- Além de guarda redes é preciso comprar um médio defensivo e o tal 9,5

 

Muito resumidamente é isto.

Não será preciso comprar um plantel inteiro nem mexer assim tanto. Maxi e Salvio fazem uma ala direita excelente, ambos fizeram golos, Gaitán à esquerda ou ao meio continua a dar uma qualidade incrível ao futebol encarnado, ofereceu os dois golos do jogo, Luisão e Jardel formam dupla de centrais decente, Ruben Amorim é importantíssimo no equilíbrio no meio campo e Lima é avançado à altura das exigências, merecia ter marcado. Enzo saiu lesionado. Ouviste, Lim? O homem lesiona-se muito, deixa-o em paz! Obrigado.

 

Depois há a confiança de Jorge Jesus em conseguir fazer mais e melhor com o que tem e os que estão para vir. Hoje a exibição não foi brilhante mas a vitória foi segura a partir do penalti falhado do adversário. Em Aveiro houve muito mais qualidade atacante e nem um golo se viu.

 

Agora falemos do segundo golo do Benfica.

Estar sentado nas bancadas do Estádio da Luz a observar o começo de uma jogada que ganha altos contornos de beleza quando a bola é conduzida pela esquerda no pé de Gaitán que no momento certo levanta a cabeça, vê o seu compatriota Salvio e cruza a bola para o meio da área na medida exacta do tempo de salto do pequeno argentino que finaliza de cabeça um lance elevada nota artística, como diz JJ, vale o preço de uma entrada no estádio. Quem não está lá naquele momento nunca vai entender que na nossa memória ficará a imagem de uma bola a voar lentamente à nossa frente até encontrar Salvio no ar aparentemente ali parado há minutos à espera de marcar. São dois golos diferentes, um é o que se vê no estádio, o outro é o que se vê na televisão. O primeiro caso é mágico. Merecia bem mais do que 40 mil adeptos a ver.

 

Se o Paços de Ferreira jogar com esta atitude e qualidade no futuro os seus adeptos podem estar tranquilos quanto à manutenção. Deixaram boa imagem na Luz.

 

O Benfica depois de semanas de tormento consegue a melhor entrada em provas oficiais da última década. Óptimo sinal! A tendência é para melhorar e reforçar o que está bem e vem de trás. Que estas vitórias tragam tranquilidade ao plantel e que os reforços cheguem rápido, de preferência sem termos de pensar que nos despedimos de Enzo antes do intervalo por causa de lesão ou de Gaitán após estas duas assistências.

 

Uma palavra para quem arbitrou: espantoso! Nunca tinha visto ser mostrado um cartão amarelo antes dos 5m de jogo na Luz por uma falta a meio campo. Obrigado pela originalidade.

 

Primeira vitória, entrada triunfante no campeonato e fim da maldição da jornada 1.

Nada mau.