Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Red Pass

Rumo ao 38

Red Pass

Rumo ao 38

Marítimo 1 - 2 Benfica

 

Triunfo tão dramático quanto saboroso e determinante para o fecho da época.

Foi uma semana que simboliza bem o ambiente do futebol tuga. Lags, que só estão a lutar por um lugar menos ridículo graças a alguns erros de arbitragem a seu favor quando estavam à beira do fim, a chorarem a semana toda. Da casa mãe da corrupção veio o aproveitamento do choro dos aliados submissos e montou-se mais um circo de dimensões razoáveis. Malta que dizia que só burros falavam de arbitragens passaram a semana toda a falar de... arbitragens. Entretanto, ficou no ar um dos golos mais espectaculares que já se viu na nossa miserável Liga, fomos para a Turquia lutar pelo acesso a uma final europeia, voltámos, os choros continuaram, a imprensa ajudava e enquanto o Benfica preparava a decisiva viagem ao Funchal os chorões aliados e corruptos vencem os seus jogos beneficiando precisamente de erros de ... arbitragens! Maravilhoso, não é? De repente o trabalho dos árbitros é muito complicado, ver foras de jogo com jogadores a darem um passo atrás para marcarem golos tornou-se num acto muito difícil e só existe um malvado em Portugal, Capela. Até o Proença se riu.

Só faltava um espalhanço do Benfica para que meio país ficasse contente, de preferência com um erro contra nós que desse para os outros tristes virem com piadas.

 

Com este cenário montado é óbvio que uma pessoa sente a pressão. E se a coisa não corre bem na Madeira? O sono não é tranquilo, as refeições não caem bem, o trabalho é um castigo, a cabeça acaba sempre a pensar no mesmo: temos que trazer os 3 pontos. A pressão vinha de todo o lado e foi tão bem montada que de repente nós é que estávamos em maus lençóis e com a felicidade por um fio e a malta que ia a 4 pontos é que estava bem e confortável. Já para não falar dos eufóricos ressuscitados que a 37 pontos de vantagem acham que resumem a época a 90 minutos roubadíssimos e pronto.

A tudo isto o Benfica respondeu com uma entrada confiante nos Barreiros, Lima sofre falta limpinha dentro da área madeirense e vai cobrar o respectivo penalti. Entrada de sonho, era isto que queríamos. O recuo no terreno e a passividade com que se encarou o resto da primeira parte é que não estava no programa. A equipa não resistiu à tentação de abdicar da iniciativa do jogo e encolheu-se a defender a vantagem minima. Felizmente que o golo do Marítimo apareceu antes do intervalo, se o jogo continuasse assim até aos 80' podia ter acontecido o empate bem perto do fim sem tempo para reacções.

Assim ao intervalo houve uma reorganização, um refrescar de ideias e os jogadores perceberam que tinham mesmo de dar tudo por tudo para sair dali com a vitória para deixarem o título bem encaminhado.

Na 2ª parte tivemos o Benfica que estamos habituados a ver e depois de falhanços incríveis ( o que se passa , Rodrigo?! ) e uma dose considerável de azar com bolas devolvidas por postes e barra, apareceu um auto golo de Rossi. Empatou e desempatou.

O golo é inventado por Salvio que merece todos os elogios deste mundo e de outro, que época do argentino. E Matic ?! Impressionante ! Aguentem só mais meia dúzia de jogos, se faz favor.

 

Vitória importantíssima, festejos bem simbólicos no fim, Jesus muito bem nas declarações pós jogo e nós , adeptos, com menos 50 kg de pressão em cima dos ombros, com a máquina cardíaca desgastada mas já a ver uma Luz lá ao fundo. É Maio que aí vem e promete ser grandioso.

Hoje foram mais do que 3 pontos, foi injecção de moral, foi atirar toda a pressão para o lado dos que nos perseguem e foi também o final da semana do choradinho que rendeu vitórias imorais aos adversários que agora vão ter de ir buscar novos argumentos para pressionarem até ao fim. Sendo que os cabeçudos até nos deviam fazer uma vénia por atrasarmos um adversário da laia deles na lutinha deles.

Sinto que dobrámos um cabo da boa esperança.

Voltemos os olhos para a Europa do futebol e desejemos ao Vitó tudo de bom para a viagem dele à Madeira, como ele desejou ao Benfica.

Agora, concentração. Falta muito pouco. Obrigado, Benfica pela noite de hoje.