Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Red Pass

Rumo ao 38

Red Pass

Rumo ao 38

Paços de Ferreira 0 - 2 Benfica, 1ª Mão 1/2 finais da Taça de Portugal

 

Terminamos o mês de Janeiro a ganhar e com um pé no Jamor. Houve uma abordagem séria a esta aberração que é a recta final da Taça de Portugal com meias finais a duas mãos e com jogos espaçados em quase meia época com vista para uma final que todos os anos vê o seu espaço natural ameaçado sabe-se lá por quem.

 

A FPF não merece ter a seu cargo a organização de uma das provas mais bonitas do futebol. Não a sabe modernizar, não sabe respeitar a sua tradição, não protege os clubes pequenos, não dinamiza a competição, não a aproxima das pessoas. Falo dos problemas do costume, horários, datas, preços, tradição e organização.

A Taça de Portugal merecia melhor sorte do que estar nas mãos deste bando de imbecis que manda no futebol. Esta meia final a duas mãos não faz sentido nenhum quando toda a competição é jogada sem num só jogo e em caso de empate há penaltis. É só a ganância de terem mais um jogo com um esperado grande para mais umas receitas de tv. As datas são absurdas. Mas são desde a primeira hora. A Festa da Taça era ir à bola numa tarde de sábado, domingo ou feriado, com sol ou chuva e encher o estádio para um jogo especial. No caso do Benfica, jogou-se em Coimbra e Freamunde numa 5ª feira à noite, em Paços de Ferreira numa 4ª feira à noite, em Moreira de Cónegos numa 6ª feira à noite e na Luz com o Aves numa 3ª feira à noite. Isto é a Festa da Taça em 2013.

Eu esta época fui ver jogos da Taça em Lagoa, no Restelo, na Luz e em Coimbra. O critério que a FPF tem com o preço dos bilhetes é vergonhoso. Tanto paguei 7,5€ no campo do último classificado da série F da IIIª divisão, como 9€ no Restelo, como 5€ na Luz. Isto não faz sentido nenhum. Ninguém quer saber do povo.

 

E agora que se aproxima o cenário da final lá se levantam as dúvidas sobre o Jamor. Estes dirigentes não merecem nem a Taça nem o Jamor.

 

Felizmente, no Benfica percebeu-se que a nossa obrigação é aparecer muitas mais vezes no JAMOR, já que somos a equipa com mais presenças no Estádio Nacional e com mais Taças ganhas. Levámos bem a sério a competição esta época e os resultados estão à vista. O jogo da Luz daqui a SETENTA E SETE dias tem tudo para ser uma noite calma e de confirmação da passagem para o grande jogo de encerramento de época e pensar em somar mais uma Taça reservando também lugar na Supertaça. É isto que queremos e é por isso temos de estar contentes.

 

A equipa continua a responder bem a todas as mudanças que Jesus acha que deve fazer para manter o plantel equilibrado. Salta à vista de todos que Salvio é um luxo na ala e que aparece sempre que precisamos dele, tal como Lima que continua a deslumbrar. Deles saiu o golo que abriu caminho para o JAMOR. Depois poder lançar Ola John e Rodrigo é um descanso como se viu pelo 2ª golo. A primeira parte não foi famosa, a ideia de lançar Aimar e André Gomes praticamente no mesmo espaço não resultou, mas na 2ª parte tudo se resolveu.

 

Cumpriu-se o objectivo que era ganhar vantagem para o segundo jogo em casa. E agora é esperar quase 80 dias para podermos festejar a ida à final. Bizarro.