Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Red Pass

Rumo ao 38

Red Pass

Rumo ao 38

Suécia 2-0 França

 

Estranha França esta que hoje foi vulgarizada por uma orgulhosa Suécia que não quis deixar Kiev sem oferecer ao torneio aquele que poderá vir a ser o melhor golo, dádiva do génio Ibrahimovic!

É certo que os gauleses estavam em posição confortável mas a ausência de Cabaye não explica a pálida imagem com que fecharam o grupo. Curiosamente, a França neste Euro só por 37m se viu em vantagem no marcador e mesmo assim está apurada em 2º lugar do grupo. Grande dúvida para o encontro com a Espanha, o que vale realmente a equipa de Blanc?

A Suécia não tem culpa nenhuma do desinteresse francês pelos 3 pontos e só merece elogios pela forma como se despede do torneio. Apesar de ter estado em vantagem nos 3 jogos que disputou só hoje chegou ao fim com a vitória mais do que merecida. Os dois golos farão parte da ficha do jogo mas o de Ibra será imortalizado nos arquivos de melhores momentos na história dos campeonatos da Europa. Um golão para não esquecermos a agradável passagem dos suecos por esta competição.

 

ps: curiosamente nestes palcos o Proença não marca penaltis inexistentes nem deixa passar foras de jogo escandalosos

 

 

Prémio Melhor em Campo

Ibrahimović

Inglaterra 1-0 Ucrânia

 

Ficará para a história como o jogo do golo fantasma da Ucrânia. A partida não foi de grande qualidade, um empate a zero ao intervalo espelhava o que se passava em Donetsk. A 2ª parte começa com o golo do regressado Rooney após mais uma assistência ( a 3ª neste Euro ) de Gerrard. Um golo que obrigava os anfitriões a atacarem e dava conforto aos ingleses que assim venciam pela 2ª vez uma fase de grupos de um Euro ( a 1º foi no Euro deles em 1996 ). A Ucrânia não conseguiu evitar a maldição que se abateu nos organizadores das últimas fases finais de grandes provas e tiveram a mesma sorte que África do Sul, Suíça, Austria e Polónia. Até 2008 22 dos 23 países organizadores de Mundiais ou Euros passaram sempre a fase de grupos.

É verdade que o golo não sancionado a Marko Dević podia ter dado emoção ao final da partida mas até aí a equipa do imprevisível Oleh Blokhin, que voltou a mexer na equipa deixando Andriy Shevchenko no banco apostando em  Artem Milevskiy, não convenceu.

A Inglaterra avança e a sua Premier League tem 40 jogadores nos 1/4 de final! As outras ligas mais representadas são as de Espanha (29), Alemanha (28), Itália (24), Grécia (16) e França (16).

 

 

Prémio Melhor em Campo

Gerrard