Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Red Pass

Rumo ao Tetra

Red Pass

Rumo ao Tetra

Sim, Já Estivemos Assim. E Nem Foi Assim Há Tanto Tempo...

Desde já peço desculpa pelo teor violento do post mas é preciso dar cor, nomes, imagens e vídeos aos tempos que parecem da pré história mas que aconteceram nos últimos 20 anos.

Talvez seja egoísmo meu mas, mesmo assim, quero partilhar com os leitores mais novos ou mais esquecidos o que vivi quando acreditava que era impossível perder com o Belenenses em casa.

Que me lembre, na minha vida de estádio da Luz nunca tinha visto o Benfica perder um derby para o Belém entre o final dos anos 70 e 1997. Aconteceu em 1997 a derrota perante um cenário já desolador, éramos muitos poucos a ir à Luz e o Benfica andava a atravessar o seu Vietname, como diz o Pedro Ribeiro.

Mas prefiro até começar por algo ainda mais recente. Numa tarde de primavera do ano 2000, com o estádio bem mais composto, assisti ao Benfica de Poborsky, João Pinto e Nuno Gomes a perder contra o Belenenses. Era a segunda vez em 3 anos!

Deixo as equipas e o resumo do jogo para que se sinta que nunca devemos dar nada como garantido. Custou muito viver esta década e, por isso, gosto mais de relembrar estes momentos do que grandes vitórias. Não quero voltar a viver isto.

00.jpg

 

 

  Sobre o jogo de 1997, olhem para a equipa do Benfica e vejam que mesmo com Preud'Homme e Valdo, ídolos indiscutíveis do clube, não dava para evitar uma derrota em plena Luz com um Belenenses orientado por Vítor Manuel. Mais abaixo está o jogo completo, vejam como era desolador o estádio antigo vazio. Doeu viver isto mas nem foi assim há tanto tempo...

97.jpg

 

 

Segunda feira há novo capítulo no derby lisboeta, o resultado mais vezes registado é a vitória do Benfica. Só queremos que aconteça normalidade. A bem dita normalidade.

Um Novo Vídeo Daquele Benfica - Marselha de 1990

1989 1990 SL Benfica Marselha 6.jpg

 Sabem aquele jogo de 1990 em que o Benfica ganhou ao Marselha com um golo do Vata carimbando o regresso a uma final da Taça dos Clubes Campeões Europeus? Esse mesmo, o tal que quem o viveu na Luz nunca mais esquecerá.

Pois bem, há agora um novo vídeo de origem francesa com toda uma nova perspectiva vista de fora para dentro.

É ouro audiovisual:

 

 

 

Perceber a Importância do Actual Momento Recordando os Anos Negros

2016-04-28-jose-calado-paulinho-santos-benfica-fc-

 

Como benfiquista da geração de 70, sinto-me na obrigação de aproveitar o fabuloso trabalho que tem sido feito ao nível de vídeos por benfiquistas que visam manter a memória audiovisual do nosso clube e mostrar aos mais novos o que não viveram de bom e de mau.

Felizmente, hoje vivemos dias de entusiasmo com o nosso futebol, estádio cheio, exigência máxima, e estamos habituados a vencer jogos e a ganhar títulos.

Porque queremos manter este ciclo muito tempo, é importante que se perceba o que penámos para aqui chegar. Mais importante, contextualizar as queixas e criticas dos rivais.

Para isso, temos que aproveitar o trabalho do incansável DFernandes.

Para os mais novos que tiveram a sorte de não viver o clube entre 1994 e 2004, façam um favor a vocês próprios e tirem umas horas da vossa vida para perceberem bem o quão felizes são em estar a viver o oposto que todos nós vivemos com angustia.

 

Para ajudar a contextualizar antes da visão, reparem bem nos primeiros 8 minutos da peça para entenderem o que era controlar árbitros e a impossibilidade de ganhar um clássico. Vejam o que era pressionar equipas de arbitragem e o que era mau perder. Parece impossível mas aconteceu mesmo, é só ver com atenção as imagens. Quando ouvirem portistas a queixarem-se de sistemas e arbitragens, voltem a ver estas imagens e riam-se muito. Mas riam mesmo porque eu levei anos da minha vida a pensar que nunca mais veria o Benfica ganhador.

Depois, percebam que Calado foi um excelente jogador, que João Vieira Pinto foi um ídolo. Vejam com muita atenção as imagens do Estádio da Luz vazio. Nem o Bayern de Munique trazia os benfiquistas à Catedral.

Reparem como mesmo neste período negro continuámos a ganhar ao Sporting com regularidade, um pingo de orgulho que sobrava para os derbys.

Nem tudo foi mau, os piores equipamentos da nossa história foram usados com Vale e Azevedo.

 

Vejam e divulguem para entenderem o quanto é histórico o momento que vivemos. Ver o circo verde depois de ver o que nós passámos é mesmo para rir. Ver azuis a reclamarem de arbitragens é um milagre que até 2004 ninguém acreditava que pudesse acontecer.

Vejam bem o que sofremos, ou para os de memória mais curta, lembrem-se onde andou o nosso Benfica. Por culpa própria e por força exterior.

 

 

 

Os jogos do Benfica em Chaves

0001hr67.jpg

 1985/1986 Chaves 0 - 1 Benfica

10ª jornada

10 de Novembro 1985

Bento (cap); Samuel, Veloso, Oliveira e Álvaro; Shéu, Diamantino, Carlos Manuel e Nunes; Nené (Pietra 66') e Manniche (Bastos Lopes 85')

Treinador: Mortimore

Golo de Nunes aos 19'

O Benfica terminou em 2º lugar, o Chaves em 6º.

 

 

 

1986/87

8ª jornada

19 de Outubro de 1986

Chaves 1 - 2 Benfica

Silvino; Veloso, Oliveira, Dito e Álvaro; Sheu (cap.) (Zivkovic 57'), Carlos Manuel e Wando; Diamantino (César Brito 75'), Rui Águas e Chiquinho

Treinador: Mortimore

Golos: Rui Águas 26', Radi 41', Manniche 61'

 

O Benfica foi campeão e o Chaves ficou num incrível 5º lugar europeu!

 

1987/88

7ª jornada

11 de Outubro

Chaves 1 - 0 Benfica

Silvino; Veloso, Edmundo, Mozer e Álvaro; Shéu (cap); Diamantino, Carlos Manuel e Wando (Chiquinho 80'); Magnusson e Rui Águas (Tueba 57')

Treinador: Skovdahl

Golo: Júlio Sérgio de penalti aos 89'

Benfica acabou em 2º, o Chaves em 7º

 

 

1988/89

33ª jornada

9 de Abril de 1989

Cahves 0-2 Benfica

Silvino; Veloso (cap), Mozer (Samuel 40'), Ricardo e Fonseca; Garrido, Paneira, Valdo, Ademir e Abel; Magnusson

Treinador: Toni

Golos: Ricardo 15' e Ademir 17m

O Benfica foi campeão e o Chaves terminou em 13º.

 

 

 1989/1990

9ª jornada

19 de Novembro de 1989

Chaves 0-0 Benfica

Silvino; José Carlos, Samuel, Aldair e Veloso (cap); Thern; Paneira, Valdo e César Brito (Pacheco 72'); Abel (Vata 45') e Magnusson

Treinador: Eriksson

Benfica acabou a liga em 2º e o Chaves repetiu o fantástico 5º lugar.

 

 

1990/91

32ª jornada

13 de Abril de 1991

Chaves 0-3 Benfica

Neno; José Carlos (Magnusson 59'), Ricardo, William e Veloso (cap); Thern; Paneira, Valdo e Pacheco (Sousa 78'); Rui Águas e César Brito

Treinador: Eriksson

Golos: Magnusson 74', Pacheco 77' e Thern 87'

O Benfica foi campeão e o Chaves 8º.

 

 

1991/92

26ª jornada

30 de Abril de 1992

Chaves 1-0 Benfica

Neno, José Carlos (expulso aos 38'), Paulo Madeira, William e Veloso (cap); Rui Costa (Rui Águas 76'), Sousa , Schwarz e Pacheco; Isaías e Magnusson

Treinador: Eriksson

Benfica terminou em 2º lugar e o Chaves em 9º

 

 

1992/93

29ª Jornada

2 de Maio de 1993

Chaves 0-1 Benfica

Silvino; Veloso (cap), Hélder, Mozer (William 34') e Schwarz; Paneira, Rui Costa, Sousa (expulso aos 80') e Pacheco; Futre (João Pinto 59') e Yuran (expulso aos 80')

Treinador: Toni

O Benfica acabou em 2º lugar no campeonato e o Chaves desceu de divisão terminando na última posição

À falta de resumo do jogo de Chaves deixo as imagens da partida da 1ª volta na Luz:

 

 

1994/95

25ª jornada

19 de Março de 1995

Chaves 0-1 Benfica

Neno; Veloso (cap), William, Paulo Pereira (expulso aos 73') e Dimas; Paneira (Abel Xavier 67'), Paulo Bento e Nelo (Stanic 58'); Edilson e João Pinto; Cannigia (expulso aos 75')

Treinador: Artur Jorge

Golo: Edilson 69'

O Benfica terminou em 3º, o Chaves em 14º

 

 

1995/96

8ª jornada

22 de Outubro de 1995

Chaves 1-2 Benfica

Preud'Homme, Marinho (Paulão 29'), Hélder, Ricardo e Dimas, Paulo bento, Valdo, Panduru (Bruno Caires 83') e Edgar (Luiz Gustavo 64'); João Pinto (cap) e Hassan

Treinador: Mário Wilson

Golos: Rui Loja 68', Valdo 75' e Hassan 78'

O Benfica acabou em 2º lugar e o Chaves em 15º

 

 

1996/97

22ª jornada

1 de Março de 1997

Chaves 3-1 Benfica

Preud'Homme; Amaral, Jorge Soares, Bermúdez e El Hadrioui (Pauloão 69'); Tahar e Bruno Caires (Panduru 45'); Edgar, Valdo e João Pinto (cap); Akwá (Mauro Airez 74')

Treinador: Manuel José

Golos Miner 24', Jorge Soares 46', Dani Diaz 55' e Milinkovic 84'

Benfica acaba em 3º e o Chaves em 10º

 

 

1997/98

8ª jornada

1 de Novembro 1997

Chaves 0-1 Benfica

Preud'Homme; Sousa (Jordão 73'), Ronaldo, Gamarra e El Hadrioui; Tahar, Calado , Sanchez (Pringle 58') e Panduru (Taument 83'); João Pinto (cap) e Nuno Gomes

Treinador: Mário Wilson

Golo: Calado 14'

O Benfica ficou em 2º lugar, o Chaves em 16º

(este jogo ficou marcado pela chegada de Vale e Azevedo e Souness)

 

 

1998/99

15ª jornada

14 de Dezembro de 1998

Chaves 0-4 Benfica

Ovchinnikov, Tahar, Paulo Madeira, Ronaldo e Minto (Luís Carlos 76'); Thomas, Poborsky, Calado e Hugo Leal (Kandaurov 76'); João Pinto (cap) (Pringle 52') e Nuno Gomes

Treinador: Souness

Golos: Nuno Gomes 9', 27' e 68', Tahar 48'

O Benfica acabou em 3º, o Chaves em 17º

Este jogo foi interrompido devido ao nevoeiro e continuou no dia seguinte. Nuno Gomes marcou nos dois dias.

 

 

 

Benfica - O Filme da Temporada 1993/94

1993 1994 Título 1.png

 Continuo a divulgar os filmes do DF Dois no YouTube. Hoje 2 horas e meia sobre a grande época 1993/94. A tal em que o Sporting veio tentar, mais uma vez, desviar o melhor que o Benfica tinha. Como sempre correu mal para eles. A história de uma aventura que ficou marcada por aqueles 3-6 mas que teve muitos outros pontos de interesse:

 

Benfica 1988/89 - A História da Temporada

Sport Lisboa e Benfica - 1988-89 - Campeão Nacion

Está descoberto um filão no YouTube, o user DF Dois devia ser já proposto para receber um galardão na próxima gala do Benfica! Está a fazer um trabalho inestimavel ao construir filmes sobre épocas míticas do Glorioso.

Hoje partilho aqui o seu trabalho sobre a temporada 1988/89. Mais de uma hora e 40 minutos com a equipa guiada por Valdo:

 

O Maravilhoso e Épico Filme sobre o Benfica 1982/83

benfica 1982 lsl.jpg

 Estás de férias em tens um tempo extra para ver um filme que podem ser umas das melhoras horas da tua vida? Viveste a épica época 1982/83 e ainda hoje sabes a equipa tipo de cabeça? Não viveste mas queres perceber porque é que há tantos benfiquistas ainda fascinados com estes tempos?

Então vejam o melhor vídeo dos últimos tempos sobre a mágica temporada 1982/83. São mais de 2 horas. Se não estiveres de férias arranja tempo.

 

 

Que a Tradição do Dia 24/4 se Mantenha

 Benfica-beat-Juventus.jpg

O dia 24 de Abril marca o meu aniversário. Se no resto do ano tenho que gerir convites para jantares e almoços de anos de amigos e familiares que festejem em dia de Benfica, no meu dia tudo se resolve facilmente. Se o dia é meu, eu é que decido. A decisão só pode ser ir ver o Benfica. Dificilmente se escolhe um sitio melhor para se estar no dia de aniversário do que estar a ver o nosso clube jogar.

 

Desde 1973 não foram muitos os jogos que calharam a 24 de Abril, mesmo assim já há uma lista curiosa que amanhã conhece nova entrada. O balanço é muito positivo, sendo o jogo com a Juventus, a goleada com o Olhanense e a vitória no Algarve ao Estoril os jogos mais especiais. 

 

Em 1977 na 25ª jornada o Benfica goleou o Portimonense por 5-1. Golos de Chalana, Nelinho, José Luís, Shéu e Nené, pelo Benfica. Fernando marcou pelos algarvios treinados pelo nosso campeão europeu, José Augusto. Acabámos campeões nacionais.

 

pacoecia.jpg

Em 1988 o Benfica perdeu em Faro. Aconteceu na ressaca da grande noite europeia vivida na Luz quatro dias antes quando o Benfica garantiu o regresso à final da Taça dos Campeões batendo o Steua de Bucareste. 

Na 31ª jornada de um campeonato já dado como perdido para o Porto, o Benfica jogou com Silvino; Carlos Pereira, Dito, Edmundo e Fonseca; Shéu (capitão); Diamantino, Nunes (Wando 45') e Chalana; Chiquinho e Pacheco ( Tó Portela 72').

Toni era o treinador e o Farense ganhou por 1-0, golo de Ademar aos 14'. 

 

Em 1999 houve clássico no meu dia de anos. Na fase negra do Benfica salvou-se um empate 1-1 na Luz depois do Porto ter estado em vantagem antes do intervalo quando Zahovic fez o 0-1. Resposta na 2ª parte com um golo de Bruno Basto aos 48'. Antes, Nuno Gomes tinha falhado um penalti aos 17 minutos. O Benfica de Souness alinhou com Preud'Homme; Sousa, Paulo Madeira, Ronaldo e Harkness; Poborsky (Saunders 65'), Andrade (Kandaurov 60'), Calado e Bruno Basto; Nuno Gomes (Cadete 65') e João Pinto.

 

Em 2004 primeiro dia de aniversário passado no novo estádio. Vitória tranquila contra o Estrela da Amadora por 3-1. Camacho escolheu a seguinte equipa: Moreira; Armando, Luisão, Ricardo Rocha e Fyssas; Miguel, Fernando Aguiar (Zahovic 81'), Manuel Fernandes e João Pereira (Tiago 67'); Sokota (Geovanni 67') e Nuno Gomes (capitão). 

Marcaram Nuno Gomes de penalti, Sokota e Miguel pelo Benfica, Davide fez o golo do Estrela. 

Pouco tempo depois o Benfica regressava à conquista de troféus batendo o Porto no Jamor na final da Taça de Portugal. 

 

 No ano 2005 o famoso jogo no Algarve contra o Estoril aconteceu no meu dia de anos. Vitória arrancada a ferros depois de estarmos a perder 1-0 com golo de Paulo Sousa aos 12'. Luisão empatou aos 76' e Mantorras deu a vitória aos 82'.

Trapattoni fez alinhar: Moreira; João Pereira, Luisão, Ricardo Rocha e Fyssas (Karadas 52'); Petit e Bruno Aguiar; Geovanni (Carlitos 62'), Nuno Assis (Mantorras 32') e Simão; Nuno Gomes. Foi o ano em que voltámos a ser campeões. 

 

Já em 2010 o caminho para o título estava aberto e no dia 24 de Abril recebemos e goleámos o Olhanense por 5-0. Três golos de Cardozo, Di Maria e Aimar marcaram os outros. O campeonato foi conquistado semanas depois em casa com Rio Ave, o primeiro de Jorge Jesus. Aqui podem recordar a crónica do jogo.

 

Em 2014 aconteceu magia. A Juventus veio à Luz jogar a primeira mão das meias finais da Liga Europa e o Benfica resolveu dar uma prenda inesquecível, uma vitória por 2-1 com um golão de Lima na baliza onde costumo ver os jogos. Depois em Turim confirmou-se a passagem à final que ia ser jogada no estádio da Juventus. Uma noite memorável.

 

Que se cumpra a tradição de felicidade no dia 24.