Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Red Pass

Tetra Campeões

Red Pass

Tetra Campeões

Leicester, Um Campeão Revelado Pela BTV

season-preview-leicester_3327479.jpg

Entradas: Christian Fuchs (Schalke), Robert Huth (Stoke), Shinji Okazaki (Mainz), N'Golo Kante (Caen), Yohan Benalouane (Atlanta)

Saídas: Chris Wood (Leeds), Esteban Cambiasso (free)

 

O Leicester passou toda a época nos últimos lugares da tabela e poucos acreditavam que poderiam evitar a descida. Numa recta final alucinante e milagrosa, o treinador Nigel Pearson conseguiu a proeza de manter as raposas entre os grandes. A maior surpresa veio depois, Nigel Pearson foi despedido e entrou para o seu lugar o veterano Claudio Ranieri.

Pior que a saída de Pearson, devido a escândalos extra futebol segundo a imprensa inglesa, é a partida de Esteban Cambiasso, o esteio do meio campo azul. Agora Ranieri terá uma tarefa muito complicada para resolver. Foi ao mercado buscar jogadores que dão garantias atrás como Fuchs ou Huth e à frente como Okazaki que brilhou na Bundesliga pelo Mainz. Mas no meio continua a sentir-se a falta do argentino. O 11 deverá ser Schmeichel, Wasilewski, Huth, Morgan e Fuchs, Mahrez, King, Drinkwater e Schlupp, Vardy e Okazaki, havendo ainda Ulloa e Kramaric para o ataque. A ver se a equipa dos Kasabian consegue a manutenção outra vez.

 

Craque: Jamie Vardy

Chave: Robert Huth

 

Isto foi escrito em Agosto quando lancei aqui um guia da Liga inglesa que a BTV ia transmitir. Isto foi o que escrevi na altura sobre o campeão. Ninguém esperava tal feito. Agora é seguir os passos do Nottingham Forest e vencer a Champions na próxima época.

Premier League 2015/16: Clube a Clube

Premier-League-2015-image.jpg

 

Pela terceira época seguida, o mais encantador campeonato de clubes do mundo tem transmissão na Benfica TV. Todos contra Mourinho que promete defender o título conquistado à segunda tentativa, como de costume. Cerca de 500 milhões de libras gastos em reforços, um mercado sempre animado por Manchester City, Manchester United ou Liverpool. E ainda falta tanto para o fecho das transferências.

A estreia do Bornemouth, os regressos do Watford e Norwich, a luta pela europa, a sobrevivência no fundo da tabela, num campeonato onde todos podem ganhar a todos.

Os portugueses que entram nesta aventura: José Fonte e Cedric no Southampton, Tiago Illori e João Teixeira no Liverpool, Éder no Swansea e Rony Lopes no Manchester City.

Os olhos já postos entre o boxing day e o novo ano, enfim, o encanto da Premier League que começa este fim de semana e que conta com as seguintes equipas:

 

ARSENAL

season-preview-arsenal_3327467.jpg

Entradas: Petr Cech (Chelsea)

Saídas: Semi Ajayi (Cardiff), Abou Diaby (Marseille), Carl Jenkinson (West Ham United), Ainsley Maitland-Niles (Ipswich), Ryo Miyaichi (St Pauli), Lukas Podolski (Galatasaray), Dan Crowley (Barnsley), Wojciech Szczesny (Roma), George Dobson (West Ham)

 

A conquista da Charity Shield foi a primeira vitória de Wenger sobre Mourinho em Inglaterra. É a melhor maneira de começar uma época em que os gunners são candidatos ao título, como quase sempre, apostando tudo na manutenção de um onze competente sendo que reforçaram a defesa da sua baliza com Petr Cech. Depois do 3º lugar e de uma vitória na Taça de Inglaterra, Wenger quer atacar o título contando com a armada atacante prometedora formada por Ramsey, Ozil, Sanchez e Giroud, apoiada por Cazorla, já em grande forma, e Coquelin. Na defesa Mertesacker e Koscielny garantem estabilidade, enquanto a dupla Bellerin, Monreal deverão explorar os flancos.

 

Craque: Alexis Sanchez

Chave: Petr Cech

 

 

ASTON VILLA

season-preview-aston-villa_3327469.jpg

Entradas: Scott Sinclair (Manchester City), Micah Richards (Manchester City), Mark Bunn (Norwich City), Idrissa Gueye (Lille), Jordan Amavi (Nice), Jordan Ayew (Lorient), Jose Angel Crespo (Cordoba), Rudy Gestede (Blackburn), Jordan Veretout (Nantes)

Saídas: Darren Bent (Derby County), Enda Stevens (Portsmouth), Andreas Weimann (Derby County), Matt Lowton (Burnley), Ron Vlaar (released), Yacouba Sylla (Rennes), Antonio Luna (Eibar), Shay Given (Stoke City), Fabian Delph (Manchester City), Christian Benteke (Liverpool) 

 

Desde 1969/70 que o Aston Villa não marcava tão poucos golos no campeonato, apenas 31. Se pensarmos que quase metade foram apontados por Benteke podemos começar por ver o drama que espera os adeptos da segunda maior cidade inglesa. Tim Sherwood vai tentar tirar a equipa das aflições do fim da tabela onde tem vivido nos últimos anos. O Aston Villa chegou à final da Taça de Inglaterra em Maio e é esse caminho positivo que quer seguir. Para isso viraram-se para o mercado francês onde recrutaram quatro reforços que se juntam aos experientes Sinclair e Micah Richards vindos do Manchester City para dar consistência à equipa. Da armada francesa, o destaque vai para Jordan Ayew, vindo do Lorient, que será o novo avançado. Sherwood deverá apostar em Guzan na baliza, Crespo, Richards, Clark e Amavi na defesa, Gueye, Westwood e Gil no meio campo, deixando o apoio a Ayew para Sinclair e Grealish. Há que contar ainda com Agbonlahor.

 

Craque: Jack Grealish

Chave: Micah Richards

 

BORNEMOUTH

season-preview-bournemouth_3327471.jpg

Entradas: Artur Boruc (Southampton), Adam Federici (Reading), Joshua King (Blackburn), Christian Atsu (Chelsea), Tyrone Mings (Ipswich), Sylvain Distin (Everton)

Saídas: Ian Harte, Darryl Flavahan, Mohamed Coulibaly, Joe Partington, Miles Addison (all released), Ryan Fraser (Ipswich), Brett Pitman (Ipswich), Jayden Stockley (Portsmouth), Josh McQuoid (Luton)

 

É a estreia do Bournemouth na Premier League e não há quem possa ficar indiferente a esta ascenção romântica. Há seis anos o clube corria o risco de cair nas ligas amadoras por problemas financeiros, hoje estreia-se entre os maiores. O herói local é o jovem treinador Eddie Howe, 37 anos, que esteve nas subidas emblemáticas e aceita agora comandar os "cerejas" entre os grandes. A época passada foi de sonho, ganharam o Championship, foram a equipa que fez mais golos no total de todas as competições em Inglaterra e traz o segundo estádio mais pequeno de sempre para a Premier League, o Vitality Stadium com capacidade para 11 mil espectadores.

Grande expectativa para ver como o goleador Callum Wilson, marcou sempre mais de 20 golos nas últimas épocas, se adapta à Premier. Olhos postos também no internacional escocês Matt Ritchie que tem sido a estrela da companhia desde os tempos da League 1. Para dar experiência à equipa chegam Boruc para a baliza, o veterano Distin e Mings recrutado ao Ipswich. Atsu traz muitas promessas do Chelsea e Joshua King vai tentar confirmar a qualidade mostrada no Blackburn.
O Bournemouth pode aproveitar um começo de calendário favorável para somar pontos e simpatia na sua estreia.

 

Craque: Matt Ritchie

Chave: Tyrone Mings

 

CHELSEA

season-preview-chelsea_3327475.jpg

Entradas: Asmir Begovic (Stoke), Radamel Falcao (AS Monaco), Nathan (Atletico Paranaense).

Saídas: Christian Atsu (Bournemouth), Lewis Baker (Vitesse), Patrick Bamford (Crystal Palace), Izzy Brown (Vitesse), Petr Cech (Arsenal), Didier Drogba (Montreal Impact), Gael Kakuta (Sevilla), Tomas Kalas (Middlesbrough), Filipe Luis (Atletico Madrid), Josh McEachran (Brentford), Mario Pasalic (AS Monaco), Marco van Ginkel (Stoke).

 

Mourinho voltou a cumprir a promessa de vencer a Liga ao segundo ano. Acertou em cheio nos reforços e aproveitou a qualidade do plantel para construir uma equipa que dominou o campeonato do principio ao fim. Apenas sofreu 4 derrotas em todas as competições, John Terry fez todos os jogos da Liga, um feito só ao alcance de Gary Pallister em 1992/93 e ainda ganhou a Taça da Liga. Apesar de ter perdido a Charity Shield na abertura da época, Mourinho parte como grande favorito à conquista do título. Não perdeu nenhuma das peças chave da equipa, deixou Cech partir porque tem Courtois e aposta na recuperação de Falcao.A garantia de um onze tipo de muita qualidade que será algo como: Courtois, Ivanovic, Chaill, Terry e Azplilicueta, Matic e Fabregas, Willian, Oscar e Hazar, com Diego Costa na frente. Apesar dos grandes e milionários reforços dos rivais, o Chelsea parece sólido na defesa do título.

 

Craque: Eden Hazard

Chave: John Terry

 

CRYSTAL PALACE

season-preview-crystal-palace_3327476.jpg

Entradas: Yohan Cabaye (PSG), Patrick Bamford (Chelsea, loan), Alex McCarthy (Reading), Connor Wickham (Sunderland)

Saídas: Lewis Price, Owen Garvan, Peter Ramage, Stephen Dobbie, Jerome Thomas (all released)

 

Há um ano os adeptos do Crystal Palace temeram o pior com a inesperada partida do treinador Tony Pulis em cima do arranque da temporada. Na verdade seguiram-se tempos complicados que levaram à saída do sucessor Neil Warnock. Em desespero os dirigentes do clube londrino foram buscar Alan Pardew ao Newcastle, ele que enquanto jogador tinha sido herói quando apurou o Palace para a final da Taça em 1990 com um golo ao Liverpool. Pardew volta a ser herói porque tirou o Crystal Palace dos lugares de descida e terminou em grande estilo com um tranquilo 10º lugar. No entanto não se esperam tempos calmos, a luta será grande e a equipa terá de voltar a ser incrivelmente eficaz nas bolas paradas, foram os mais produtivos: entre cantos e livres fizeram 19 golos! O contra ataque é a arma preferida de Pardew que em 12 vitórias apenas 4 foram conquistadas em casa.

No mercado atacaram Bamford por empréstimo do Chelsea e que brilhou no ataque do Middlesbrough, e criaram grandes expectativas ao resgatarem Cabaye ao PSG, um reencontro com Pardew que se prevê muito produtivo e valioso para a luta que aí vem. Assim o 11 das águias deverá ser Speroni, Ward, Dann, Delaney e Souare, Ledley, Cabaye e Puncheon, Bolasie, Bamford e Zaha.

 

Craque: Yannick Bolasie

Chave: Yohan Cabaye

 

EVERTON

season-preview-everton_3327477.jpg

Entradas:  Tom Cleverley (Manchester United), Gerard Deulofeu (Barcelona)

Saídas: Antolin Alcaraz (released), Sylvain Distin (AFC Bournemouth)

 

Depois de uma temporada decepcionante, Roberto Martinez quer aproveitar o facto de não ter jogos europeus para voltar a colocar os azuis na primeira metade da tabela. Sem grandes mexidas no plantel até agora, os adeptos do Everton vivem dias de agitação porque sabem que a qualquer momento as jóias da equipa podem sair. John Stones é dos jogadores mais cobiçados em Inglaterra e McCarthy não lhe fica atrás. Caso aconteçam as vendas terão de ir ao mercado até ao fim de Agosto.

Para já, se não houver surpresas, o Everton apresenta um 11 muito interessante. O eterno Howard na baliza, e um quarteto defensivo do melhor que há na Premier, Coleman e Baines a darem muita profundidade nas alas, além de marcarem golos de bola parada e não só, e a dupla maravilha de centrais, Stones e Jagielka. No meio campo Barry e McCathy, Deulofeu, o miúdo de ouro Barkley e Mirallas a apoiarem Lukaku na frente.

O calendário não ajuda a um começo fulgurante mas há qualidade para brilhar.

 

Craque: Romelu Lukaku

Chave: John Stones

 

 

LEICESTER

season-preview-leicester_3327479.jpg

Entradas: Christian Fuchs (Schalke), Robert Huth (Stoke), Shinji Okazaki (Mainz), N'Golo Kante (Caen), Yohan Benalouane (Atlanta)

Saídas: Chris Wood (Leeds), Esteban Cambiasso (free)

 

O Leicester passou toda a época nos últimos lugares da tabela e poucos acreditavam que poderiam evitar a descida. Numa recta final alucinante e milagrosa, o treinador Nigel Pearson conseguiu a proeza de manter as raposas entre os grandes. A maior surpresa veio depois, Nigel Pearson foi despedido e entrou para o seu lugar o veterano Claudio Ranieri.

Pior que a saída de Pearson, devido a escândalos extra futebol segundo a imprensa inglesa, é a partida de Esteban Cambiasso, o esteio do meio campo azul. Agora Ranieri terá uma tarefa muito complicada para resolver. Foi ao mercado buscar jogadores que dão garantias atrás como Fuchs ou Huth e à frente como Okazaki que brilhou na Bundesliga pelo Mainz. Mas no meio continua a sentir-se a falta do argentino. O 11 deverá ser Schmeichel, Wasilewski, Huth, Morgan e Fuchs, Mahrez, King, Drinkwater e Schlupp, Vardy e Okazaki, havendo ainda Ulloa e Kramaric para o ataque. A ver se a equipa dos Kassabian consegue a manutenção outra vez.

 

Craque: Jamie Vardy

Chave: Robert Huth

 

LIVERPOOL

season-preview-liverpool_3327481.jpg

Entradas: Christian Benteke (Aston Villa), Adam Bogdan (Bolton), Nathaniel Clyne (Southampton), Roberto Firmino (Hoffenheim), Joe Gomez (Charlton), Danny Ings (Burnley), James Milner (Man City)

Saídas: Sebastian Coates (Sunderland), Steven Gerrard (Los Angeles Galaxy), Glen Johnson (Stoke), Brad Jones (Released), Raheem Sterling (Man City), Rickie Lambert (West Brom)

 

Como será a vida em Anfield Road depois de Steven Gerrard? Para já, Brendan Rodgers responde com nova investida forte e milionária no mercado. Veremos se acertada. Além da saída do capitão, o Liverpool vendem Sterling por mais de 40 Milhões de euros ao Manchester City. Há lugares emblemáticos para preencer, portanto. A conhecida flexibilidade táctica de Rodgers tem vários jogadores para continuar a ser implementada. Há grandes esperanças que Benteke seja aquilo que Balotelli nunca foi, além das enormes expectativas em ver como funciona Firmino com Coutinho, Ings no reforço do ataque, Clyne para o corredor direito e , claro, James Milner conseguirá conquistar o meio campo dos reds? Várias questões que se tiverem respostas positivas podem lançar o Liverpool para o top 4 mas se não resultarem pode ser uma promessa adiada à imagem de Markovic.

Espera-se uma equipa não muito diferente desta: Mignolet, Clyne, Skrtel, Sakho e Moreno, Can, Milner e Henderson, Firmino e Coutinho no apoio a Benteke.

 

Craque: Philippe Coutinho

Chave: Christian Benteke

 

MANCHESTER CITY

season-preview-man-city_3327482.jpg

Entradas:  Enes Unal (Bursaspor), David Faupala (Lens), Raheem Sterling (Liverpool), Patrick Roberts (Fulham), Fabian Delph (Aston Villa)

Saídas: Scott Sinclair (Aston Villa), James Milner (Liverpool), Dedryck Boyata (Celtic), Angelino (New York City FC, loan), Micah Richards (Aston Villa), Karim Rekik (Marseille), Stevan Jovetic (Inter Milan), Olivier Ntcham (Genoa, loan), Enes Unal (Genk, loan)

 

O terror dos mercados atacou em Liverpool e Birmingham, chegam Sterling e Delph ao mais luxuoso plantel da Premier. O problema é o do costume, conseguirá Manuel Pellegrini construir um 11 equilibrado e sólido para recuperar o título e ir mais além na Champions League? Argumentos não faltam, sobra qualidade no plantel do City que dá para fazer duas equipas para lutar em qualquer campeonato. Na semana que começa a temporada inglesa ainda se especula muito sobre possíveis reforços para os citizens mas para já os vice campeões já podem mostrar uma equipa com obrigação de ganhar qualquer jogo: Hart, Zabaleta, Kompany, Mangala e Clichy, Touré e Delph, Nasri, Silva e Sterling a apoiar o intratável Aguero. A ameaça número 1 a Mourinho mora aqui. Curiosidade para ver se a promessa portuguesa Rony Lopes terá lugar nas opções de Pellegrini.

 

Craque: Sergio Aguero

Chave: Raheem Sterling

 

MANCHESTER UNITED

season-preview-man-utd_3327484.jpg

Ins: Memphis Depay (PSV), Matteo Darmian (Torino), Bastian Schweinsteiger (Bayern Munich), Morgan Schneiderlin (Southampton), Sergio Romero (Sampdoria)

Outs: Tom Cleverley (Everton), Ben Amos (Bolton), Tom Thorpe (released), Saidy Janko (Celtic), Nani (Fenerbahce), Will Keane (Preston, loan), Robin van Persie (Fenerbahce)

 

Depois da autêntica viagem na montanha russa que foi a primeira época de Van Gaal em Old Traford que fez Di Maria como vitima, novo ataque milionário ao mercado para tentar melhorar o 4º lugar alcançado e honrar o regresso à Europa após um ano de ausência. As novas apostas do holandês são promissoras mas as saídas foram de peso, Van Pesie, Cleverley ou Di Maria (ainda não oficializado), podem deixar marcas. Van Gaal quer olhar para a frente e o futuro dos red devils pode ser brilhante se as estreias de Depay, Schweinsteiger, Darmian e Schneiderlin tiverem o impacto imediato desejado. Rooney e Mata agradecem e podem fazer sonhar os adeptos com o regresso aos títulos, Espera-se ver um onze base composto por De Gea, Darmian, Smalling, Jones e Shaw, Schweinsteiger, Schneiderlin, e Herrea, Depay, Mata e Rooney. Promissor.

 

Craque: Wayne Rooney

Chave: Memphis Depay

 

NEWCASTLE

season-preview-newcastle_3327485.jpg

Entradas: Georginio Wijnaldum (PSV Eindhoven), Aleksandar Mitrovic (Anderlecht), Chancel Mbemba (Anderlecht)

Saídas: Jonas Gutierrez, Ryan Taylor (both released), Adam Campbell (Notts County), Remie Streete (Port Vale), Sammy Ameobi (Cardiff), Adam Armstrong (Coventry), Freddie Woodman (Crawley)

 

Em Newcastle é a vez de Steve McClaren tentar levar a equipa para a primeira metade da tabela. O treinador que falhou a subida à Premier com o Derby e que tem uma carreira de alguns altos, como o título holandês pelo Twente, e muitos baixos momentos, destaque para a desastrosa passagem pela Selecção inglesa, quer provar a sua qualidade. Terá de lidar com um ambiente muito complicado fora de campo, das bancadas há sempre contestação à Direcção, e tentar organizar uma equipa sólida no meio de tantas nacionalidades diferentes. A saída do herói Gutierrez não ficou bem a quem manda no Newcastle que tentará compensar com um investimento forte no mercado. Esperam-se grandes proezas  do trio contratado entre a Bélgica e a Holanda, Wijnaldum, Mitrovic e Mbemba.

McClaren deverá apostar nos seguintes 11: Krul, Janmaat, Coloccini, Taylor e Haidara, Tiote e Colback, Cabella, Wijnaldum e Sissoko no apoio a Mitrovic. Tem que melhorar o 15º lugar da última época.

 

Chave Georginio Wijnaldum

Chave: Rolando Aarons

 

NORWICH

season-preview-norwich_3327486.jpg

Entradas: Graham Dorrans (West Brom), Youssouf Mulumbu (West Brom), Robbie Brady (Hull City), Andre Wisdom (Liverpool, loan), Jake Kean (Blackburn, loan). 

Saídas: Cameron McGeeham (Luton Town, undisclosed), Mark Bunn (Aston Villa, free), Carlton Morris (Hamilton, loan), Sam Kelly (Port Vale), Remi Matthews (Burton, loan).

 

O regresso dos canários à Premier League pode ter um começo tranquilo se aproveitarem o calendário favorável de inicio. O jovem treinador Alex Neil promete dura luta pela manutenção e atacou o mercado nas últimas semanas com critério. A grande atracção do Norwich será o jovem Nathan Redmond de quem se espera uma época de afirmação para seguir para patamares mais elevados. A equipa base dos amarelos andará perto deste 11: Ruddy, Wisdom, Martin, Bassong e Olsson, Johnson e Tettey, Redmond, Hoolahan e Brady, Jerome na frente. Estádios coloridos com a presença dos adeptos do Norwich, são uma certeza.

 

Craque: Nathan Redmond

Chave: Robbie Brady

 

SOUTHAMPTON

season-preview-southampton_3327511.jpg

Entradas: Steven Caulker (QPR, loan), Jordy Clasie (Feyenoord), Juanmi (Malaga), Cuco Martina (Twente), Cedric Soares (Sporting), Maarten Stekelenburg (Fulham, loan)

Saídas: Artur Boruc (Bournemouth), Nathaniel Clyne (Liverpool), Cody Cropper, Jos Hooiveld, Dani Osvaldo, Omar Rowe, Jake Sinclair (all released), Morgan Schneiderlin (Manchester United), Sam Gallagher (MK Dons, loan), Jake Stephens (Middlesbrough, loan).

 

Há um ano temia-se que as vendas milionárias de jogadores e treinador que tinham feito do Southampton a revelação da época desse lugar a uma temporada negativa. Ronald Koeman não só não desiludiu como ainda conseguiu a melhor pontuação e classificação do clube na Premier League, 60 pontos no 7º lugar.

Este ano a história repete-se e os adeptos dos Saints vêem vários craques a partirem. A resposta de Koeman no mercado parece ser certeira com a contratação de Jordy Clasie, seu jogador no Feyenoord, Caulker, Stekelenburg ou Cedric. Depois de termos visto Mane apontar um hat trick em menos de 3 minutos, ou assistirmos à impressionante veia goleadora em dois jogos em que o Southampton fez 5 golos numa só parte, é de esperar mais espectáculo este ano da equipa de José Fonte. Koeman deverá usar a seguinte equipa: Stekelenburg, Cedric, Fonte, Caulker e Bertrand, Clasie, Wanyama e Davis, Tadic, Mane e Pelle. Destaque ainda para a jovem promessa inglesa após grave lesão, o avançado Jay Rodriguez.

 

Craque: Dusan Tadic

Chave: Sadio Mane

 

STOKE

season-preview-stoke_3327512.jpg

Entradas: Jakob Haugaard (Midtylland), Philipp Wollscheid (Bayer Leverkusen), Joselu (Hannover 96), Marco van Ginkel (Chelsea, loan), Shay Given (Aston Villa), Glen Johnson (Liverpool), Ibrahim Afellay (Barcelona), Moha El Ouriachi (Barcelona). 

Saídas: Thomas Sorensen, Wilson Palacios, Andy Wilkinson (all released), Steven Nzonzi (Sevilla), Asmir Begovic (Chelsea), Robert Huth (Leicester), Jamie Ness (Scunthorpe).

 

O Stoke de Mark Hughes é um clube sobrevivente, duro e batalhador. Conseguem campanhas tranquilas e até já tentam apresentar um futebol mais atraente em alternativa aquele mais guerreiro que lhes vale pontos preciosos. As chegadas de Joselu, Van Ginkel, Afellay e Ouriachi deverão dar um maior perfume ao futebol dos potters. Depois do 9º lugar a ideia é melhorar e continuar tranquilos pelo meio da tabela sem surpresas. Hughes deverá apostar em: Butland, Johnson, Shwacross, Muniesa e Pieters, Whelan e Van Ginkel, Bojan, Adam e Afellay, Diouf na frente.

 

Craque: Bojan Krkic

Chave: Ibrahim Afellay

 

SUNDERLAND

season-preview-sunderland_3327513.jpg

Entradas: Sebastian Coates (Liverpool), Younes Kaboul (Tottenham), Jeremain Lens (Dynamo Kiev), Adam Matthews (Celtic)

Saídas: El-Hadji Ba (Charlton), Santiago Vergini (Getafe, loan), Connor Wickham (Crystal Palace), Jordan Pickford (Preston, loan).

 

Dick Advocaat conseguiu garantir a permanencia nos últimos cinco jogos do campeonato. Na primeira liga e no banco do Sunderland. Não se espera muito melhor para esta época onde o objectivo é só o de não descer. Na época passada o Stoke viu muitos ponto fugiram após estarem em vantagem nos jogos mas também garantiram 9 pontos só com empates a zero, o que não é grande cartão de visita como espectáculo. A chegada de Lens alegra os adeptos que sabem que viverão mais uma temporada de luta com o seguinte 11: Pantiilimon, Matthews, Coates, Kaboul e Van Aanholt, Larsson, Cattermole e Gomes, Defoe, Fletcher e Lens.

 

Craque: Jermain Defoe

Chave: Jeremain Lens

 

SWANSEA

season-preview-swansea_3327514.jpg

Entradas: Andre Ayew (Marseille), Eder (Braga), Kristoffer Nordfeldt (Heerenveen), Franck Tabanou (St Etienne), Oliver McBurnie (Bradford). 

Saídas: David Cornell (Oldham), Jazz Richards (Fulham), Alan Tate, Gerhard Tremmel (both released), Kenji Gorre (ADO Den Haag, loan)

 

Grande trabalho que Garry Monk está a apresentar no País de Gales à frente do Swansea. Conseguiu ficar no 8º lugar com uma proeza a saltar à vista, venceu os dois jogos em casa e fora com Manchester United e Arsenal. Foi a 3ª equipa a conseguir este feito na mesma época. As expectativas são de melhorar esta excelente classificação continuando a revelar jogadores de qualidade para o futebol inglês. O reforço sonante é Ayew vindo do Marselha e há a curiosidade de ver o português Eder a ser utilizado. O onze será: Fabianski, Rangels, Fernandez, Williams e Taylor, Ki, Shelvey e Dyer, Sigurdsson, Ayew e Gomis.

 

Craque: Gylfi Sigurdsson

Chave: Andre Ayew

 

TOTTENHAM

season-preview-tottenham_3327515.jpg

Entradas: Kevin Wimmer (Cologne), Kieran Trippier (Burnley), Toby Alderweireld (Atletico Madrid)

Saídas: Jordan Archer (Millwall), Cristian Ceballos, Bongani Khumalo (both released), Paulinho (Guangzhou Evergrande), Lewis Holtby (Hamburg), Etienne Capoue (Watford), Younes Kaboul (Sunderland), Benjamin Stambouli (Paris Saint Germain), Vlad Chiriches (Napoli), Grant Ward (Rotherham, loan), Alexander McQueen (Carlisle)

 

Mauricio Pochettino teve uma estreia positiva em White Hart Lane ficando às portas do desejado Top 4. Deverá melhor a performance nos jogos em casa onde perdeu muitos pontos, assim como terá de construir uma defesa bem mais sólida para evitar sofrer tantos golos como na época passada. Precisa que Kane confirme a excelente época passada onde rendeu 24 pontos directos ao Tottenham e marcou mais de 30 golos em todas as competições. Já não se via nada assim desde Gary Lineker!

Sem gastar o mesmo que os maiores rivais, Pochettino deverá acertar um onze reforçado na defesa com: Lloris, Walker, Alderweireld, Vertonghen e Rose, Mason e Bentaleb, Lamela, Eriksen e Chadli, Kane na frente.

A equipa de Eric Dier é candidata aos primeiros lugares da tabela.

 

Craque: Harry Kane

Chave: Toby Alderweireld 

 

WATFORD

season-preview-watford_3327516.jpg

Entradas: Giedrius Arlauskis (Steaua Bucharest), Valon Behrami (Hamburg), Steven Berghuis (AZ Alkmaar), Miguel Britos (Napoli), Etienne Capoue (Tottenham Hotspur), Jose Holebas (AS Roma), Jose Manuel Jurado (Spartak Moscow), Allan Nyom (Granada), Sebastian Prodl (Werder Bremen), Matej Vydra (Udinese), Sebastian Prodl (Werder Bremen).

Saídas: Jonathan Bond (Reading), Lewis McGugan (Sheffield Wednesday), Diego Fabbrini (Middlesbrough), Juanfran (Deportivo, loan), Uche Ikpeazu (Port Vale, loan).

 

Aqui está algo que se parece com uma missão impossível para o nosso conhecido Quique Flores. As duas últimas subidas do Watford à divisão maior foram seguidas de regressos ao segundo escalão. Será uma dezena de novos reforços suficiente para mudar este destino? O Watford subiu mas tem sido um cemitério de treinadores, quatro nos últimos tempos. Quique terá de convencer os dirigentes até ao natal já que na altura das festas o calendário é bem duro para os amarelos. Não é fácil adivinhar um onze base com tantas novidades mas aqui vai a aposta: Gomes, Nyom, Prodl, Cathcart e Holebas, Capoue e Behrami, Berghuis, Abdi e Jurado, Deeney na frente.
Seria uma surpresa ver harmonia nesta equipa nas primeiras semanas de competição.

 

Craque: Troy Deeney
Chave: Etienne Capoue

 

WEST BROM

season-preview-west-brom_3327517.jpg

Entradas: James McClean (Wigan), James Chester (Hull City), Rickie Lambert (Liverpool)

Saídas: Graham Dorrans (Norwich City), Alex Jones (Birmingham City), Kemar Roofe (Oxford City), Youssouf Mulumbu (Norwich City), Chris Baird (Derby County), Jason Davidson (released), Alex Palmer (Kidderminster, loan), Wesley Atkinson (Notts County), Donervon Daniels (Wigan), Bradley Garmston (Gillingham).

 

Tony Pulis tem uma missão clara, manter o West Brom entre os grandes mais uma vez. Vão para a 6ª temporada seguida na Premier, sendo que o segredo do sucesso tem sido a veia goleadora de Berahino e uma defesa muito bem organizada que não sofreu golos em 16 jogos. Melhor só o Chelsea.

Sem grandes movimentações no mercado, o destaca vai para a chegada de Lambert, o West Brom vai tentar repetir a receita eficaz para chegar a Maio com mais uma missão bem cumprida. O onze: Foster, Dawson, Chester, Lescott e Brunt, Morrison, Fletcher, Yacob e Gardner, Berahino e Ideye.

Craque: Saido Berahino

Chave: Brown Ideye

 

WEST HAM

season-preview-west-ham_3327520.jpg

Entradas: Darren Randolph (Birmingham City), Pedro Obiang (Sampdoria), Dimitri Payet (Marseille), Angelo Ogbonna (Juventus), Carl Jenkinson (Arsenal, loan), Manuel Lanzini (Al-Jazira, loan), George Dobson (Arsenal)

Saídas: Dan Potts (Luton Town), Paul McCallum (Leyton Orient), Carlton Cole, Guy Demel, Jussi Jaaskelainen, Nene (all released)Stewart Downing (Middlesbrough)

 

O West Ham já vai lançado na nova época porque tem jogado as primeiras eliminatórias da Liga Europa graças a um sorteio de Fair Play da UEFA. Com um novo treinador, em ano de despedida do seu estádio e mitico bairro, com as expectativas em alta, o West Ham apostou forte no mercado para esta temporada. Payet e Ogbonna são os craques mais sonantes que Slaven Bilic vai procurar por a render numa equipa que tão boa conta deu de si na última época. Veremos os hammers a alinharem com Adrian, Jenkinson, Ogbonna, Reid e Cresswell, Noble, Kouyate e Obiang, Payet, Valencia e Sakho. Espera-se que Carrol tenha uma época longe de lesões para ser aposta forte de Bilic na frente.

 

Craque: Aaron Cresswell

Chave: Dimitri Payet

Antevisão da Barclays Asia Trophy

18592154_564hh.jpeg

 

Amanhã de manhã começamos a ter um cheiro da Barclays Premier League 2015/16 na Benfica TV.

 

Historial
O Premier League Asia Trophy é um torneio quadrangular que leva à Ásia três equipas do maior campeonato inglês na pré época. Disputa-se de dois em dois anos e já vai para a 7ª edição.

Junta-se aos três clubes ingleses uma equipa local que varia a cada edição.

Tudo começou em 2003 na Malásia com a vitória do Chelsea que levou a melhor nos penaltis sobre o Newcastle, ficando o Birmingham em terceiro.

Em 2005 houve surpresa na Tailândia com a equipa local a conseguir disputar a final. No entanto o Bolton, agora na segunda divisão, venceu o torneio. O Manchester City não foi além do 3º lugar à frente do Everton.

Hong Kong recebeu a prova em 2007 e viu o Portsmouth, hoje no 4º escalão inglês, ganhar a final ao Liverpool nos penaltis. O Fulham, actualmente na 2ª divisão, ficou à frente dos locais.

Em 2009 o evento decorreu em Beijing, China. O Tottenham venceu a prova batendo o Hull na final, o West Ham fechou o pódio.

Em 2011 e 2013, o Premier League Asia Trophy jogou-se novamente em Hong Kong. Em 2011 o Chelsea tornou-se a equipa com mais sucesso no torneio ao repetir a conquista de 2003. Desta vez bateu e o Aston Villa na final, enquanto Blackburn, agora também na divisão secundária, ficou em terceiro.

Na última edição o Manchester City bateu o Sunderland na final e o Tottenham ficou à frente dos locais China South.

 

Edição 2015

Este ano temos a presença do Arsenal, Stoke e Everton. O terceiro, o nono e o décimo primeiro classificado na última Premier League. Todos em busca da primeira vitória neste torneio a que se junta a equipa local, uma selecção de Singapura.

 

As equipas trazem os principais jogadores embora haja ausências a lamentar devido a lesões.
São os casos de Danny Welbeck e Tomas Rosicky a que se juntam os chilenos Ospina e Alexis Sanchez, mas estes últimos por merecidas férias prolongadas após a conquista da Copa América. Isto no Arsenal, claro, que compensa as ausências com a apresentação do grande reforço para a baliza, Petr Cech contratado ao Chelsea.

Os convocados do Arsenal:

Guarda Redes: Petr Cech; Wojciech Szczesny, Emiliano Martinez.

Defesas: Hector Bellerin, Calum Chambers, Mathieu Debuchy, Gabriel, Kieran Gibbs, Laurent Koscielny, Per Mertesacker, Nacho Monreal.

Médios: Mikel Arteta, Santi Cazorla, Francis Coquelin, Dan Crowley, Mathieu Flamini, Alex Iwobi, Alex Oxlade-Chamberlain, Gedion Zelalem, Mesut Ozil, Aaron Ramsey, Jeff Reine-Adelaide, Chris Willock, Jack Wilshere.

Avançados: Chuba Akpom, Olivier Giroud, Theo Walcott.

 

Também o Everton tem uma nova estrela para mostrar. Gerard Deulofeu desvinculou-se do Barcelona e é agora um dos craques da equipa de Roberto Martinez.

Os convocados do Everton:

Guarda Redes: Joel Robles, Tim Howard, Jindrich Stanek.

Defesas: Tony Hibbert, Phil Jagielka, Seamus Coleman, John Stones, Tyias Browning, Luke Garbutt, Brendan Galloway, Jonjoe Kenny.

Médios: James McCarthy, Ryan Ledson, Gareth Barry, Ross Barkley, Leon Osman, Steven Pienaar, Tom Cleverley.

Avançados: Arouna Kone, Romelu Lukaku, Kevin Mirallas, Steven Naismith, Conor McAleny, Gerard Deulofeu.

 

O Stoke City vem para confirmar o bom campeonato que fez e tráz novidades, Glen Johnson (ex-Liverpool), Shay Given (ex-Aston Villa) e Marco Van Ginkel (ex-Chelsea) são os novos trunfos que o treinador Mark Hughes pode lançar.

Os convocados do Stoke City:

Guarda Redes: Shay Given, Jack Butland, Daniel Bachmann, Jakob Haugaard.

Defesas: Phil Bardsley, Marc Muniesa, Marc Wilson, Ryan Shawcross, Philipp Wollscheid, Geoff Cameron, Dionatan Teixeira, Glen Johnson.

Médios: Glenn Whelan, Stephen Ireland, Marko Aranutovic, Steven Nzonzi, Charlie Adam, Steve Sidwell, Oliver Shenton, Marco Van Ginkel

Forwards: Joselu, Peter Odemwingie, Mame Diouf, Jonathan Walters, Peter Crouch.

 

Por curiosidade ficam também os convocados da equipa local Singapore Select XI:
Guarda Redes:
 Izwan Mahbud (LionsXII), Zaiful Nizam (Balestier Khalsa FC).

Defesas: Ismadi Mukhtar (Tampines Rovers FC), Nazrul Nazari (LionsXII), Baihakki Khaizan (JDT II), Madhu Mohana (LionsXII), Safuwan Baharudin (LionsXII), Kento Fukuda (Geylang International FC), Shaiful Esah (Tampines Rovers FC), Hafiz Sujad (LionsXII), Shakir Hamzah (LionsXII), Izzdin Shafiq (LionsXII), Sirina Camara (Home United FC).

Médios: Nicholas Velez (Warriors FC), Yasir Hanapi (Home United FC), Zulfahmi Arifin (LionsXII), Gabriel Quak (LionsXII), Faris Ramli (LionsXII), Shahdan Sulaiman (LionsXII).

Avançados: Khairul Amri (LionsXII), Fazrul Nawaz (Warriors FC), Shahril Ishak (JDT II), Rodrigo Tosi (Tampines Rovers FC).

 

Os jogos começam amanhã:

11:00 - Everton vs. Stoke City

13:30 – Arsenal vs. Singapura Select XI

 

Sábado, 18 de Julho às 11:00  joga-se para o 3º lugar e às 13:30 é a grande final.

Tudo para ver na BTV.

Barclays Asia Trophy na BTV

bpl.jpg

 

 Semi-finals Final
       
 15 July – Singapore
  England Everton  
  England Stoke City  
  
  18 July – Singapore
     
    
  
  
  Third place
 15 July – Singapore 18 July – Singapore
  Singapore Singapore Select XI    
  England Arsenal     

 

Este é quadro de jogos do Torneio de verão da Premier League na Ásia. Everton contra Stoke e o Arsenal defronta uma selecção de Singapura. Depois vencedores disputam a final e vencidos lutam pelo 3º lugar.

 

Todos os jogos para ver na Benfica TV dos próximos dias 15 e 18 deste mês.

 

Calendário Feito em Inglaterra: Os Jogos Que Vamos Ver na BTV

bpl1.jpgbpl2.jpg

 

bpl3.jpgbpl4.jpg

 

Aqui ficam os jogos das jornadas mais emblemáticas da Premier League. O dia de abertura, 8 de Agosto, os jogos do período das festas de Natal e fim de ano, o Boxing Day, a jornada que fecha o ano civil e a ronda que abre 2016.

Explicar também que a esta hora em Inglaterra os adeptos de todos os clubes das quatro divisões de futebol profissional já sabem onde jogam os seus clubes em cada fim de semana até ao final da época.

Uns anormais, é o que é.

Tudo para seguir e ver na Benfica TV.