Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Red Pass

Tetra Campeões

Red Pass

Tetra Campeões

O Triunfo dos Sucateiros

ng5831007.jpg

 Assim que percebeu a distância que tinha de percorrer entre cumprir promessas de ganhar campeonatos e a dura realidade, o presidente do Sporting atirou-se para um caminho que é um caminho sem volta. Atacar o Benfica sempre numa estratégia de vale tudo levando tudo à volta do futebol português para níveis de lodo até aqui desconhecidos. Tudo começou num célebre serão televisivo onde o líder verde atribuiu o sucesso do futebol do Benfica a vouchers. A partir daí foi sempre a descer. A descer o nível das discussões e a descer o sucesso do futebol verde.

O Porto ainda demorou em abraçar a causa do seu histórico aliado. Estavam convencidos que iam conseguir chegar ao título mais depressa e, por isso, entretiveram-se a comprar e a despedir treinadores. Quando perceberam que iam chegar ao 4º ano sem campeonato e sem nenhuma outra conquista, olharam para o seu aliado verde e abraçaram a causa do desespero.

Foi assim que chegámos a este mar de lodo que é o actual futebol português. Ataques sem fim ao Benfica que responde conquistando troféus.

A dada altura os rivais lançam a campanha video árbitro. Pronto, a partir da entrada do VAR acabava-se a campanha de sucessos do Benfica. Junte-se a isto uma inédita novela no canal azul que animou o verão sem futebol e estava montada a estratégia da santa aliança.

Tudo parecia estar a funcionar quando, finalmente, regressa aquela coisa que se joga dentro de um campo relvado, um jogo acessório chamado futebol, aquela partida longe das mesas dos estúdios de televisão e decidida pelos melhores jogadores e treinadores.

O Benfica tetra campeão sem video árbitro deu lugar ao Benfica vencedor da Taça de Portugal no Jamor, vencedor da Supertaça em Aveiro e ao Benfica vencedor na 1ª jornada da Liga NOS, tudo com video árbitro. Assim, dentro de campo reduziu-se a cinzas meses de entulho mediático.

Perguntavam muitos benfiquistas para que era aquele barulho todo quando já se percebeu que Luisão, Fejsa, André Almeida, Jonas, Pizzi, Raul ou Seferovic são imunes a todo aquele terrorismo verbal e escrito?

A resposta está aí.

Façamos um exercício simples. O Benfica venceu as últimas três competições oficiais do futebol português, duas já com video árbitros. Digam-me um jogo dessas três competições que o Benfica tenha vencido da mesma forma que o Sporting nesta 2ª jornada da Liga NOS.

Então, ser incendiário, sucateiro rei do entulho e do lamaçal mediático compensa ou não compensa ?

Campeões Europeus da Sem Vergonha

C7zrwauXQAElLqF.jpg

A seguir ao triunfo no Europeu, publiquei aqui um longo desabafo sobre a complicada relação que tenho mantido com a Selecção de futebol portuguesa. Parecia que depois do golo do Eder não ia voltar a sentir desprezo pela equipa da FPF.

Claro que me enganei.

Houve um pequeno pormenor que passou para segundo plano com a vitória de Paris. Já com o Euro a decorrer a FPF recorreu aos serviços do líder da maior claque do Porto para animar a malta em França. Não sei se de maneira legal ou ilegal, assumida ou não, a FPF criou uma claque para a sua equipa com profissionais ligados ao Porto e ao Sporting, maioritariamente. Foi estranho notar isto a meio da competição. Não faltaram de relatos de trafulhices com bilhetes para adeptos e emigrantes relacionados com a tal claque. Nada que se estranhe, basta ler o livro do líder deste grupo para se perceber a sua impunidade perante crimes.

 

O assunto até já estava meio esquecido quando se dá um daqueles acasos muito próprios do futebol português. Numa altura da época que o campeonato está no auge da luta entre Benfica e Porto, em vésperas de um escaldante clássico na Luz, num ambiente de guerrilha verbal constante, que envolve também o 3º classificado, a FPF tem o primeiro jogo oficial de 2017 marcado para o Estádio do Sport Lisboa e Benfica.

Numa altura que os jornais se deliciam com capas sobre adeptos portistas a mostrarem bilhetes para o clássico obtidos de maneiras misteriosas, fica-se a saber que o Portugal - Hungria vai contar com a presença da claque da FPF, algo como os Super Leo!

A foto que ilustra este texto, pela qual peço desculpa pela poluição visual, é deste jogo e dá para identificar bem dois conhecidos membros de claques rivais do Benfica.

Se dúvidas houvessem sobre as suas maiores motivações futebolísticas, desfazem-se no seguinte vídeo:

 

 

Entraram assim na Luz, escoltados e a insultar benfiquistas. Para um jogo de Portugal no estádio do... Benfica.

Isto faz sentido? Isto tem explicação?

A Federação Portuguesa de Futebol apoia um grupo de anti benfiquistas protegidos pela polícia de segurança pública, sob o pretexto de um apoio que o resto dos 50 e tal mil que compraram bilhete para verem o jogo não conseguem dar.

Não entendo.

Conseguiram borrar a pintura toda, voltei a sentir desprezo por esta causa. Lamento mas acho isto tudo demasiado triste. Criaram um monstro que se descontrolou.

Antes de irem para França, os jogadores de Portugal fizeram o último jogo na Luz. Uma goleada que foi uma jornada de festa e alegria nas bancadas e fora do estádio. Foi um bom balanço para a proeza a seguir conquistada.

Voltaram ao maior estádio de Portugal com o caneco e uma claque embaraçosa, provocadora e injustificada. Não era preciso, espero que não voltem à Catedral tão cedo.

A equipa da FPF voltou a ser indiferente.