Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Red Pass

Tetra Campeões

Red Pass

Tetra Campeões

Marítimo 2 - 1 Benfica: Horrível Noite Atlântica

Cys1_kEXUAA8g4r.jpg

Tudo mau. Jornada horrível.

Despachemos a parte do Benfica. Entrou meio surpreendido com tanta agressividade defensiva do Marítimo, sem espaço e sem velocidade para contornar a pressão forte do adversário. Isto originou falta de oportunidades para o Benfica começar bem no jogo e ainda resultou num golo sofrido nascido de uma falha de Luisão.

Assim, o Benfica via-se a perder sem perceber bem como.

Nelson Semedo deu o mote para a reacção e foi feliz no seu remate cruzado que bateu em Gonçalo Guedes e ajudou a bater o guarda redes. Antes, Ederson tinha feito uma incrível defesa dupla que agarrou a equipa ao jogo. Com o 1-1 parecia que o Benfica tinha encontrado o rumo para dar a volta ao jogo mas os seus ataques até ao intervalo foram ineficazes.

Na 2ª parte, o futebol do Benfica apareceu determinado em resolver o jogo. Só que Salvio continua a sua saga de tiro ao poste e Rafa teima em não conseguir finalizar. Só aqui, o Benfica já teria chegado ao resultado normal e pretendido.

Para agravar a situação, o Marítimo aproveita um canto e volta à vantagem. Quanto tudo tem que correr mal, corre.

Depois, seguiu-se muito desespero com Rui Vitória a apostar tudo e a eficácia do Benfica a bater no zero. Tentou-se um pouco de tudo mas de maneira pouco convincente. De qualquer maneira, foi feito o suficiente para se dar a volta ao resultado enquanto esteve no 1-1.

 

O Marítimo bateu-se como se estivesse a disputar o jogo da sua vida, limpou a má imagem deixada na Taça de Portugal e lutou até ao fim por uma vitória que o seu treinador aceitou como um belo bónus depois de ter montado uma estrutura bem defensiva a pensar na conquista de um ponto.

 

Agora, permitam-me uma palavra para a realização televisiva do jogo. Um pesadelo. Cada vez que a bola saía de campo vinha uma overdose de repetições em loop. Tantas que quando as imagens do jogo em directo voltavam já tínhamos perdido qualquer coisa. Desesperante.

Foi óptimo para não percebermos o que se passava com os apanha bolas, já que nem percebemos quanto demorava uma reposição de bola.

Ao nível do grafismo, o que era de valor era terem mostrado quantas faltas tinham cada jogador do Marítimo só na primeira parte, por exemplo.

 

Finalmente, a arbitragem. Quem aqui vem sabe que raramente encontra grandes referências a árbitros. Pois bem, hoje vou deixar umas palavras a Vasco Santos. Deixar o jogo decorrer no meio de um festival de faltas e varridelas sem apitar metade delas e sem dar cartões a ninguém, fez-me recuar aos anos 90. Permitir todo e qualquer anti jogo, mesmo já no nível cómico como aconteceu numa das substituições da equipa da casa, é ir longe demais. Não dar descontos depois de uma 1ª parte com dois golos, é gozar com isto. Andar a dar cartões amarelos em pleno período de compensação no final do jogo é mostrar ao que vinha.

 

Hoje, o Benfica chocou de frente com isto tudo mas não conseguiu contornar como tem sido normal. As palavras de Luisão no final do jogo são motivadoras. Fomos parados de muitas maneiras no Funchal, que tenha sido esta a excepção do que temos vindo a fazer nos últimos anos.

Para o resto do mundo, está tudo de parabéns, a Sport TV, a arbitragem e o Marítimo.

 

8 comentários

Comentar post