Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Red Pass

Tetra Campeões

Red Pass

Tetra Campeões

Benfica 3 - 1 Estoril: "Malta, Houve Aqui Um Bom Jogo ou Não?"

_JPT2033.jpg

 Desta vez começo pelo fim. Vale a pena recuperar as conferências de imprensa dos treinadores pós jogo.

O treinador do Estoril, Ivo Vieira, mostrou-se farto dos não assuntos à volta de um jogo em que ele é protagonista directo e, por isso, queria falar das suas opções, das suas opiniões, das suas reacções sobre o jogo de futebol em que a sua equipa participou. Fartou-se e disparou: "Malta, hoje aqui houve um bom jogo ou não?". É uma pedrada no charco. O Ivo perdeu o jogo, a sua equipa está numa posição perigosa na tabela mas quis passar a mensagem que assistiu a um bom jogo de futebol com um resultado final que não era o que ele queria.

Uma atitude que é um estaladão fortíssimo nos representantes da comunicação social presentes naquela sala. O Ivo Vieira perdeu e mostrou que se está nas tintas para o esterco em que a comunicação social insiste em viver e sempre a puxar o povo e os protagonistas para ele.

O Ivo Vieira sabe que a sua equipa vale mais que os pontos que apresenta agora na tabela classificativa. O Ivo Vieira entende que uma equipa que tem o excelente Lucas Evangelista e o eficaz Kléber a actuar só pode melhorar e fazer uma 2ª volta melhor. Eu também acho. Agradeço-lhe a postura e desejo sinceras felicidades.

 

Por seu lado, Rui Vitória a dada altura da sua conferência de imprensa deu-se ao trabalho de contar até sete. Foi apontando o dedo aos jornalistas contando de um a sete. Todos lhe fizeram perguntas fora do contexto do jogo jogado. A excepção foi a BTV e o oitavo jornalista. Insistiu em explicar que não ia ali para alimentar ruído, isto é, recusou ser puxado para o tal esterco. Bem.

 

Ora, por esta amostra fica muito claro quem quer viver no esterco, quem puxa o futebol para o lado negro, quem vive deste ruído, quem precisa de alimentar os animais do esterco. Neste aspecto, fica ainda mais claro quando a meio de um jogo de futebol, que estava a ser interessante e emotivo, um desses animais, personagem principal desta fábula, se pronunciou. Repito, a meio do jogo do tetra campeão a notícia passou a ser o esterco agitado:

pol.jpg

 Pois bem, este destaque é dado pelos mesmos que nos dias de clássicos e derbys apresentam capas todas bonitas a apelar ao fair play com frases lindas como "divirtam-se", fazendo de conta que não são eles que transformaram isto num gigante esterco irrespirável.

Os treinadores das duas equipas deram uma clara resposta à hipócrita e decadente comunicação social. Para que não fiquem dúvidas, os protagonistas estão fartos desta sujidade. Imaginem os adeptos que só querem saber de futebol...

 

Quanto ao Benfica - Estoril, o Benfica tinha duas obrigações, voltar a jogar com a sua melhor equipa e ganhar, dar continuidade ao bom ciclo de resultados em provas internas. Cumpriu.

Não restam dúvidas que o 4-3-3 veio para ficar e com ele chegou um determinado e decisivo Krovinovic que joga e faz jogar. Os dois alas ganham, cada vez mais, importância na equipa e é de lá que vem o apoio decisivo para que se marquem golos. Cervi e Salvio, importantíssimos para apoiarem o trabalho de Krovinovic e Pizzi pelo meio e ligarem o jogo ao superior Jonas.

Os problemas aparecem mais atrás e quando a equipa até está em vantagem no marcador. Continua a haver dificuldade em controlar o jogo do adversário, foi assim que o Estoril andou sempre perto de discutir o resultado porque depois do 2-0 não se conseguiu matar a partida. Neste momento, é o que me parece que dá mais trabalho ao treinador, acertar a postura defensiva e gerir vantagens.

 

 

 

Fica sempre a ideia que quando a equipa do Benfica acelera o processo de jogo acaba por ser feliz porque tem protagonistas do meio campo para a frente com uma qualidade incomparável na nossa liga. Acaba por ser natural que o Benfica responda ao 2-1 com a procura e a concretização do 3-1 mas depois não é expectável que a equipa caia em tentação de recuar e ficar exposta a um possível 3-2 que só não aconteceu porque o famoso VAR impediu que um golo marcado com o braço contasse.

Acaba por ser uma vitória normal, dentro do que tem acontecido nas últimas visitas do Estoril à Luz e a noite foi proveitosa para manter o tal ciclo positivo a perseguição ao objectivo principal.

 

_JT_5863.jpg

 

Antes do começo do jogo uma justa homenagem ao Zé Pedro, a quem dediquei o começo da crónica no Dragão. Para sempre um de nós. Extra jogo, é destas atitudes que queremos falar, sobre o resto estou como os treinadores deste jogo, chega!