Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Red Pass

Tetra Campeões

Red Pass

Tetra Campeões

Benfica 1 - 2 Braga: O Jamor Perdido em 10 Minutos

der.jpg

(Foto: João Trindade) 

 

Uma derrota de todo inesperada. Não é que o Braga não seja adversário de respeito, que é, mas o Benfica vinha de uma vitória grandiosa no Dragão, o clube galvanizou-se durante a semana e as modalidades deram continuação à veia ganhadora. O basquetebol e o voleibol a ganharem na Europa, o hóquei em patins a repetir a proeza do futebol no Dragão, tudo a fazer crescer a onda de entusiasmo à volta do clube.

 

Este jogo de hoje era muito importante porque o Benfica podia tirar proveito do factor casa para afastar uma das fortes equipas na prova e dar mais um passo para a terceira ida ao Jamor seguida. Além do contexto da competição havia ainda a vontade de vingar a única derrota para o campeonato, que aconteceu na Pedreira, e dar continuidade ao bom momento do futebol, mesmo para ultrapassar a desfeita europeia.

 

Primeiro sinal triste da noite veio das bancadas. Nada de novo, já se estava à espera mas depois de tamanha alegria nos últimos dias houve a esperança de ver a Luz com uma boa casa. O desprezo por estes jogos e estas provas começa, infelizmente, nas bancadas vazias.

 

Já era sabido que a equipa ia condicionada com algumas baixas para esta exigente partida. Perder de uma vez só o líder e capitão Luisão, o extremo Salvio e Samaris,  que vinha de um bom jogo, já era para deixar qualquer um apreensivo.

De qualquer maneira, uma das qualidades deste Benfica no últimos anos é apresentar sempre soluções para as ausências e conseguir contornar as dificuldades. Há muito tempo que não se entra em pânico quando a equipa perde dois ou três titulares porque se acredita que quem entra conseguirá cumprir.

jonn.jpg

 (Foto: João Trindade) 

 

Foi isso que se pensou aos 33' quando Jonas corresponde bem a um cruzamento do capitão Maxi. Estava feito o 1-0 e respirou-se de alívio na Luz porque o jogo estava tenso e aberto.

Houve até mais oportunidades na 1ª parte para o Benfica marcar, a equipa fez por isso embora o Braga nunca tenha abdicado de atacar com perigo.

 

Em vantagem ao intervalo era de esperar que o Benfica entrasse na 2ª parte com posse bola gerindo o jogo e procurando o 2º golo. Mas a partida virou-se ao contrário com a saída de Enzo, mais um lesionado, entrando Pizzi. O Braga aproveitou o desequilíbrio no adversário para pressionar exemplarmente, conquistando várias bolas e partindo em busca do empate. A desconcentração total da defesa encarnada abriu as portas da eliminatória a Santos logo aos 48'. Embalados com o empate não deixaram o Benfica pegar no jogo e em 10' consumaram a reviravolta com Pardo a aproveitar mais um disparate defensivo. Foram só 10' e chegaram para deitar por terra todo aquele ânimo em crescendo desde domingo.

 

Para ser coerente com o que escrevi sobre o jogo anterior, há que dizer que Sérgio Conceição tem muito mérito na maneira como montou a equipa e explorou as fraquezas do Benfica. Inteligente na maneira como pressionou e aproveitou os azares contrários. É verdade que o Braga contou com o guarda redes russo, Kritsyuk , inspirado e teve muito que sofrer porque o Benfica justificou perfeitamente o empate após ter sofrido o 1-2, mas há sempre mérito a dar a quem ganha usando inteligentemente as armas que tem.

fa.jpg

(Foto: João Trindade) 

 

Nem se pode especular que este Benfica não saiba conviver bem com o sucesso, o mês passado de Maio prova o contrário, mas parece que há sempre um tendência em Jesus para facilitar quando vamos lançados. O treinador não terá culpa das lesões de Luisão, Enzo ou Salvio, nem da fadiga muscular de Samaris mas volta a ver a sua equipa permitir uma reviravolta contra o Braga. Desta vez esgotou as substituições mas não de forma convincente.

 

Numa altura em que se fala das saídas inevitáveis de Enzo e Gaitan ficou bem demonstrado a falta que fazem os argentinos. Assusta um pouco a possibilidade de ver os melhores partirem. Hoje faltaram alguns dos melhores e foi o suficiente para a estratégia do Braga resultar.

Falta mais de uma volta inteira de campeonato, é muito jogo em causa, para se achar que 6 pontos garantem alguma coisa.

Esta eliminação da Taça de Portugal nem é novidade, há anos o Vitória de Guimarães saiu daqui a sorrir num jogo parecido com este. Só que desta vez custa mais porque já passámos pela desilusão europeia e estávamos bem habituados a ir para o Jamor no fim da época.

Estou chateado, já me passou o efeito Dragão, porque queria muito regressar à final da Taça e ter mais jogos desta prova para viver.

Foi um choque inesperado que retira mais um pouco de encanto a esta temporada. Tanto se fala do Bi Campeonato que eu espero que seja garantido o mais depressa possível, cada vez há menos desculpas. A não ser que o mercado de Janeiro seja mesmo trágico...

 

Para que conste, na ressaca desta noite negra eu gostava de ver o Presidente a convencer o treinador a renovar já o seu contrato com o clube. Já sei que a maioria não concorda e vai partir para o insulto mas esta é a minha opinião e quero deixar aqui registada.

Uma semana que estava a correr tão bem foi estragada hoje. Espero que no domingo comece uma caminhada imparável rumo ao 34.

 

PS: os anos passam e a FPF não muda a regra básica dos equipamentos. Na Taça de Portugal continua a ser o clube da casa que muda de cores.

12 comentários

Comentar post