Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Red Pass

Tetra Campeões

Red Pass

Tetra Campeões

Moreirense 0 - 2 Benfica: O Dia da Explosão dos Rivais

jonas.jpg

 Primeira deslocação de 2018 e vitória do Benfica. Era o que se queria. Começar bem o ano fora da Luz, encerrar bem o ciclo da primeira volta do campeonato, cumprir o dever antes dos rivais e ter um fim de tarde sossegado neste primeiro domingo do ano.

A tarefa não se adivinhava muito difícil, pois o Benfica tem sido feliz historicamente em Moreira de Cónegos. Pedia-se continuidade à boa exibição do derby e foi o que aconteceu. O Benfica entrou bem e justificou a vantagem ao longo da primeira parte. O onze do Benfica está encontrado, Rui Vitória só teve que lançar Samaris no lugar do ausente Fejsa e improvisar Keaton Parks no lugar do grego que se lesionou antes do intervalo.

A asa esquerda do Benfica está a fluir bem, Grimaldo e Cervi dão muita qualidade ao ataque que fica irresistível com o aparecimento de Krovinovic que descai para junto da dupla muitas vezes, daí resultam triangulações que colocam a bola em zonas de finalização com facilidade. Aí Jonas é o rei. Fez uma assistência exemplar para Pizzi fazer o 1-0. Já tinha enasaiado um passe assim antes, Jonas assistiu Krovinovic mas a bola saiu ao lado.

Aqui o único reparo é a falta de eficácia. Uma característica desta primeira metade de 2017/18, o Benfica constrói demasiado para aquilo que aproveita. Ficar só no 0-1 é um risco demasiado sério como já se tem visto noutras partidas. No Minho sentiu-se esta atracção pelo abismo quando a meio da 2ª parte Varela negou o golo do empate. Foi um período do jogo que o Moreirense controlou o jogo e o Benfica não conseguia sair do seu meio campo. Se a equipa tivesse feito mais golos, e oportunidades não faltaram, não se sofria tanto durante aqueles minutos.

Depois, entrou João Carvalho que voltou a mostrar ao que vem tal como em Setúbal. Rápido na pressão atacante, rouba a bola e serve na perfeição Jonas que "só" teve que tirar um defesa pela frente e fazer o 0-2 da tranquilidade.

Vitória normal, missão cumprida.

 

O melhor desta tarde viria depois. À noite veio o inesperado tónico que faltava a este Benfica.

Tal como expliquei na crónica do derby, os rivais andam a viver numa realidade virtual que não os favorece quando são confrontados com factos. Os departamentos de comunicação dos rivais andam a vender uma realidade aos seus treinadores que não bate certo com os pontos na tabela classificativa. Esse facto levou à explosão dos dois no mesmo dia.

Sérgio Conceição não se conteve depois de um jogo mais complicado do que estava à espera e disparou contra Rui Vitória. Tudo a fazer lembrar Jorge Jesus no ano do Tri. O mesmo Jorge Jesus, que ainda agastado com o banho de bola salvo por mãos alheias, atirou que este ano é tudo para Porto e Sporting.

Será?

Se o Benfica fizer o Penta alguém vai querer saber das noites europeias ou das Taças? Não me parece.

Sérgio, sei que não estavas por cá mas a última vez que se atiraram dessa maneira a Rui Vitória o resultado foi bom para o Benfica. Só para esclarecer.

 

Eles já explodiram, afinal o pobre e acabado Benfica que está debaixo de fogo intenso com ofensas diárias e ataques nunca antes vistos em Portugal está ali a espreitar, ganha em Tondela, ganha em Moreira de Cónegos, tem Jonas, os putos continuam a aparecer na equipa principal. Enfim, uma chatice.

Vamos lá ver se esta jornada que marca o fim da primeira volta é o momento de viragem deste campeonato. Nada que já não tenha acontecido. Obrigado, rivais.