Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Red Pass

Tetra Campeões

Red Pass

Tetra Campeões

Benfica 3 - 0 Arouca: No Carrillo Certo

_JPT3007.jpg

 O Arouca tem tão pouco tempo de 1ª divisão e, no entanto, já soma um historial curioso de polémicas nos jogos com o Benfica. Assim de cabeça, lembro-me de um empate na estreia na Luz, de um golo anulado a Jonas, em Aveiro, que até hoje ninguém me soube explicar porque não contou, evitava a derrota, e ainda não me esqueci daquele penalti sobre o Rafa na 1ª volta que podia ter dado o 0-3 e acabou por transformar o final desse jogo num sofrido 1-2.

Na noite passada, na Luz, o Benfica cumpriu o que se pedia, entrou bem no jogo, resolveu cedo a questão, jogou bem e caminhava para o intervalo com um confortável resultado de 2-0, graças a um bis de Mitroglou, o melhor que saiu da Grécia depois de Demis Roussos, dizem.

Já dava para pensar em gerir o resto do jogo, pensar no próximo adversário amarelo de 3ª feira e cuidar das situações disciplinares de Pizzi e Nelson Semedo para Braga.

Só que a poucos minutos minutos do final da 1ª parte acontece um lance duvidoso com um choque entre Ederson e Mateus que parecia ter sido ignorado pelo árbitro porque o jogo seguiu. Para espanto de todos, a partida é interrompida e sai falta para o Arouca, expulsão para Ederson e jogo estragado.

São este tipo de situações polémicas que o Arouca está destinado a carregar consigo. E Mateus consegue andar há anos envolvido em trabalhos no futebol português. Ederson iguala Neno e o lendário Bento como guarda redes expulso mais do que uma vez pelo Benfica. Um feito.

 

(Fotogaleria de João Trindade)

 

Júlio César regressou à baliza, a equipa foi para intervalo sabedora do perigo que podia correr e voltou determinada em resolver o assunto. Apareceu Carrillo, o peruano foi titular e assinou a melhor exibição pelo Benfica coroada com um belo golo que encerrou as discussão dos 3 pontos na Luz.

Excelente resposta, boa 2ª parte à altura do que se pedia à equipa e missão cumprida num jogo que podia ter ficado muito complicado.

 

Uma palavra para Lito Vidigal que vai treinar para Israel, que tenha sorte e que volte ainda mais forte para o top do futebol português. Simpatizo com ele.

 

Segue-se uma noite europeia que se espera de gala.

 

PS: espero que esteja já tudo bem na arbitragem nacional, desde aquela "visita" ao centro de treinos de árbtros na Maia que tudo melhorou neste país. Assim dá gosto.