Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Red Pass

Rumo ao Tetra

Red Pass

Rumo ao Tetra

No Dia do 107º Aniversário: Presidente fez Homenagem a Cosme Damião

 

O presidente do Sport Lisboa e Benfica, Luís Filipe Vieira, prestou esta terça-feira homenagem a Cosme Damião, descerrando uma placa comemorativa no jazigo do mais carismático fundador do Clube.

De forma a honrar a memória de Cosme Damião, o seu jazigo sofreu consideráveis melhoramentos por iniciativa de Luís Filipe Vieira que se fez acompanhar pelos vice-presidentes Alcino António, Rui Gomes da Silva e Domingos Almeida Lima, na cerimónia que decorreu no Cemitério dos Prazeres.

No final da homenagem, o líder dos “encarnados” destacou a importância de não esquecer aqueles que contribuíram para o crescimento do Clube: “Para pensar no futuro temos de pensar no passado, principalmente em quem sonhou que o Benfica ia ser o melhor do Mundo. Isso felizmente foi concretizado.”

 

in SLB

 

Um acto que está à altura da grandeza do nosso clube. Viver o presente NUNCA esquecendo o nosso passado para sabermos que o futuro continuará a ser Glorioso!

Parabéns, BENFICA!

Benfica 2 - 1 Marítimo

 

A 5 segundos de se esgotar o tempo de compensação o bom do Fábio puxa o pé atrás e 55 mil pessoas entram naquela chuteira branca para guiar a bola até ao fundo da baliza grande da Luz e segue-se um daqueles momentos de emoção que viverá para sempre na nossa gloriosa memória! Uma vitória arrancada das entranhas onde repousavam as últimas forças destes rapazes que desde 2ª feira nos dão enormes motivos para estarmos mais orgulhosos que nunca por tanto amarmos este emblema lindíssimo!

 

Bem, 55 mil é um exagero. As palavras que se seguem são dedicadas às dezenas (centenas?!) de adeptos (?) do Benfica que viram costas ao jogo, ao Estádio e à equipa antes da partida terminar. É um fenómeno que nunca irei entender. Nós só temos o privilégio de ver a nossa equipa na Catedral 17 vezes num campeonato que demora 9 meses e em vez de aproveitarmos todos os segundos e minutos para contemplarmos os nossos jogadores até abandonarem o relvado resolvemos sair do estádio quando faltam 15, 10 ou 5 minutos para o jogo terminar? Ainda por cima com o Benfica a procurar chegar à vitória? Porque se vão embora? Pressa de chegar a casa, ir sentado no metro, ser o primeiro da paragem do autocarro, apanhar pouca gente na roulotte? A todos vós que saem do templo sem respeito por quem fica, sem noção da falta de educação que mostram perante o Glorioso eu digo-vos: espero que a vossa consciência vos doa sempre que se falar desta épica "remontada" que não viram ao vivo. São uns otários!

 

Sabia que o jogo ia ser complicado, não só porque o Marítimo está melhor na Liga do que na 1ª volta mas também porque tradicionalmente são um adversário duro de passar na Luz. Basta lembrar a estreia na Liga que ganhámos na época passada. Desconfio muito desta equipa madeirense desde uma célebre noite em que fui para a Luz confiante numa época que era impensável pontuarem na nossa casa. Foi em 1987 ainda na primeira fase do Campeonato, Ebbe Skovdal era o nosso treinador e o Marítimo ganhou por 0-1 com um golo marcado por Paulo Ricardo. Tendo em conta que fui ver esse jogo com dois amigos vizinhos do Califa que se chamavam Paulo e Ricardo e que eram do Porto e do Sporting respectivamente, fiquei para sempre de pé atrás com estes verde rubros.

 

O Benfica jogou na 2ª feira no WC, foi para a Alemanha, e hoje tinha mais um sério teste. Sem poupanças a equipa de Jesus tentou resolver o jogo na primeira parte como é costume. Só com o Braga chegámos ao intervalo a zero. Hoje não conseguimos marcar mas andámos lá perto, o poste e um tal de Marcelo negaram o golo.

O problema é que na 2ª parte com a pressão de ter de ganhar, com o cansaço a fazer-se sentir, com o Marítimo claramente empolgado com a idéia de ser a primeira equipa a não perder com o Benfica nos últimos meses, o caminho para a baliza mais parecia um labirinto. Os 55 mil presentes perceberam que tinham que "empurrar" a equipa ainda mais do que é costume e empenharam-se no apoio. E mais importante do que tudo acreditaram sempre, sempre na equipa. Há uma conexão entre as bancadas e o relvado que nenhuma química consegue explicar.

Mas o futebol consegue ser terrivelmente injusto e quando todos lutávamos por ver a bola entrar, o tal Marcelo e os postes iam negando a nossa alegria. Para cúmulo o Marítimo aproveita um canto para fazer golo! Uma bola que ainda bate no poste (oh ironia) e entra e festejos de um puto estúpido que não honra a carreira do seu pai.

Aos que baixaram os braços e viraram costas à equipa já deixei as minhas palavras, o que interessa é que a partir daqui a equipa foi levada ao colo pelos sócios e adeptos até ao golo de Salvio com um cruzamento matemático de Fábio Coentrão. Não quero saber quanto custa o Argentino, quero é que o garantam o quanto antes.

 

Como todos sabemos o Benfica esta época não empata e já perdeu os jogos que tinha que perder por isso nos poucos minutos que faltavam só podia vir o 2º golo. E apareceu por Luisão. Não sei se há mesmo falta do Cardozo sobre o Marcelo ou não, o que sei (porque vi lá bem perto da baliza) é que a bola entrou e o árbitro apontou no momento para o centro do terreno! Golo anulado, tal como já tinhamos tido um penalti claro a favor que nos foi negado. Mas a revolta mostra-se com luta e não com actos parvos e Calimerices. Por isso aos 93' 55 segundos de jogo quando a bola sobra para Coentrão na área adversária ouviu-se a Luz a gemer bem alto anunciando o grande orgasmo que aí vinha. E veio!

 

Este Benfica enche-me as medidas, merecem toda a minha dedicação. Já estou como o Jesus, neste momento já nem sei em quantas vitórias seguidas é que vamos, em quantos meses só com vitórias é que vamos, em quantos golos é que já fizemos, só sei que aconteça o que acontecer este Benfica dá-me um orgulho do tamanho do mundo.

Uma vitória suada destas só podia ter como cereja em cima do bolo um final de noite com uma notícia ali dos nossos vizinhos: -18!

Quarta feira há mais!

Amo-te, BENFICA!

ps: acabei de escrever a crónica já em pleno dia de aniversário do Sport Lisboa e Benfica. Parabéns Benfica, obrigado Cosme Damião, 107 anos de gloriosos dias e noites!

Pág. 1/8